A whey continua a ser a proteína mais eficiente

A proteína whey continua a ser um dos suplementos básicos que não pode faltar no plano de suplementação da grande maioria dos praticantes de musculação.

No entanto, numa tentativa de aumentarem os seus lucros, as empresas de suplementos estão constantemente a tentar convencer os ratos de ginásio que o uso de novos produtos de aminoácidos ou fontes alternativas de proteína são melhores ou que proporcionam melhores resultados que a proteína whey isolada.

Uma equipa internacional de cientistas realizou uma revisão das informações mais recentes acerca da suplementação com proteína e concluiu:

A maioria dos estudos mostraram que a suplementação com soro de leite (whey) por si só ou acompanhada com os hidratos de carbono imediatamente a seguir, e possivelmente antes e durante o exercício de resistência pode aumentar a resposta de hipertrofia muscular ao treino de musculação em adultos saudáveis.

Tal resposta parece pelo menos ser o caso quando se comparam os efeitos de soro versus não-energético, ou hidrato de carbono ou alternativa de proteína de soja.

Alguns estudos também sugerem que a proteína whey pode melhorar a recuperação do exercício intenso e, possivelmente, reduzir as dores e danos musculares.

Isso poderia, com o tempo, aumentar a adaptações ao treino por meio do aumento do volume de treino ou através da redução do potencial de vir a sofrer de excesso de treino (over-reaching/over-training) (1).

Em relação a isto, é particularmente interessante que as razões fundamentais para a superioridade da suplementação com soro (efeito de curto prazo), mesmo com o fornecimento de aminoácidos isolados em forma livre, ainda não tenha sido estabelecida de forma definitiva:

Existem outras coisas na whey para além dos aminoácidos (EAAs), que são importantes para a hipertrofia muscular.

Por exemplo, é possível que, através do aumento da capacidades dos co-transportadores via PEPT-1, baixa taxa de especificidade de transporte, e um aparente aumento da afinidade do transporte dos péptidos da L-valina, que a forma ligada de um aminoácido possa ser utilizada de uma forma mais eficiente do que quando este é entregue na sua forma livre.

Da mesma forma, continuam a surgir novas descobertas acerca dos peptídeos bioativos presentes no leite, e mais especificamente no soro de leite (whey) que podem facilitar a recuperação e aumentar a capacidade antioxidante que podem melhorar as adaptações fisiológicas ao exercício.

proteína whey
A proteína whey é um dos melhores suplementos que se pode adquirir atualmente.

Para além disso, pelo menos num estudo em que a proteína whey foi comparada com a proteína de soja, ficou comprovado que a proteína de soja interfere no aumento dos níveis de testosterona que normalmente ocorre devido ao treinos (2).

Portanto, poderá ser boa ideia não se deixar levar pelo marketing publicitário exagerado e enganador de algumas empresas de suplementos que querem acima de tudo vender misturas aminoácidos ou proteínas “especiais” mais caras.

Em vez disso, continue a usar o seu suplemento favorito de proteína whey, um dos poucos suplementos testados e comprovados, que resistiu ao teste do tempo e que é atualmente consumido por milhares de atletas e praticantes de musculação.

A verdade é que a proteína whey contém todos os aminoácidos essenciais e possui o melhor nível de qualidade de proteína e valor biológico das várias proteínas existentes.

Quer seja um concentrado, um isolado (de preferência antes e imediatamente após o treino) ou um hidrolisado, poderá ter a certeza que estará a tomar um dos melhores suplementos atualmente disponível no mercado.

Referência 1|2

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.

Deixe um comentário