Voos em anéis: Um exercício avançado para o peitoral

Neste artigo iremos falar acerca de mais um exercício da velha escola, os “voos em anéis”, que também foi bastante utilizado e popularizado por Larry Scott, que para além de um físico incrível, possuía também uma força e capacidade atlética fora do comum.

Voos em anéis

Este exercício é brutalmente difícil, mas se conseguir realizá-lo, irá fritar o seu peito como nenhum outro.

Trata-se portanto, de um exercício extremamente avançado, por isso não pode ir simplesmente tentar realizá-lo se não tiver nenhuma experiência nos anéis.

Se o fizer, irá inevitavelmente lesionar-se nos ombros, dar com a cara no chão, ou talvez as duas coisas ao mesmo tempo. E não é isso que nós queremos, certo?

Antes de tentar os voos nos anéis, certifique-se primeiro de que é capaz de realizar pelo menos 25 flexões nos anéis, para se familiarizar com a instabilidade inerente. A partir daí, pode progredir para aberturas com os braços dobrados num ângulo de aproximadamente 90 graus. Até pode querer fazer as flexões em anéis com os joelhos no chão em primeiro lugar.

Uma vez que já esteja confortável com isso, está hora de avançar para os voos completos. Certifique-se de manter uma ligeira curvatura nos seus cotovelos para proteger os seus ombros e manter a tensão no seu peitoral.

Mais abaixo pode ver como se realiza o exercício:

Voos em anéis: Um exercício avançado para o peitoral

Se você se sentir confortável com os voos completos (e por confortável quero dizer proficiente – Posso garantir que os seus peitorais não se sentirão nada confortáveis). Experimente esta supersérie em que basicamente irá seguir a ordem inversa de progressão que eu coloquei aqui para progredir até aos voos completos, realize os exercícios abaixo em sucessão, sem descanso:

  • Cinco voos completos
  • Cinco voos com os braços dobrados
  • Cinco flexões

Uma palavra de cautela: Se verificar que os voos completos provocam dores nos seus ombros, opte pelos voos com os cotovelos dobrados, e se ainda assim tiver dores nos ombros, opte pelas flexões ou encontre um exercício diferente. Estes exercícios não são para toda a gente.

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.

Deixe um comentário