Vitaminas armazenadas em locais húmidos, podem tornar-se menos eficazes

Os níveis elevados de humidade presentes nas casas de banho e cozinhas podem degradar as vitaminas e os suplementos armazenados nesses quartos, mesmo que as embalagens estejam bem fechadas, isto segundo um estudo da Universidade de Purdue.

Lisa Mauer, uma professora associada de ciência dos alimentos, afirmou que as substâncias cristalinas – incluindo a vitamina C, algumas formas de vitamina B e outros suplementos dietéticos – são propensas a um processo chamado de decadência, em que a humidade faz com que um sólido solúvel em água se dissolva. Manter os suplementos longe de ambientes quentes e húmidos pode ajudar a garantir a sua eficácia.

Lisa Mauer, uma professora associada de ciência dos alimentos de Purdue, demonstrou que a exposição de certos produtos como a vitamina C à humidade, pode modificar a sua composição química, eliminando os benefícios para a saúde associados a esses produtos.

Mauer, cujos resultados foram publicados na versão online do Journal of Agricultural and Food Chemistry, afirmou:

Podemos ver o sal ou açúcar a formar bolas no verão, começam a formar grumos, e isso é um sinal de decadência. Também podemos obter instabilidades químicas, que são um pouco mais problemáticas se estivermos a consumir um suplemento alimentar com vitamina C.

O sal de cozinha, o açúcar e bebidas em pó normalmente formam grumos, disse Mauer, tornando a sua medição mais difícil, mas isso não os torna inúteis. No entanto, as mudanças químicas tornam-se mais do que um incómodo no que diz respeito às vitaminas e suplementos dietéticos.

Segundo Mauer:

Se tivermos alguma humidade presente ou se os ingredientes dissolverem, isso irá diminuir a qualidade e vida de prateleira do produto e diminuir a disponibilidade de nutrientes. Podemos ter uma perda total dos ingredientes.

Isso depende das condições e das formulações. Dentro de um período de tempo muito curto -… Em apenas uma semana – podemos obter a perda total de vitamina C em alguns produtos que apresentam decadência.

As casas de banho e as cozinhas podem aumentar os efeitos detrimentais por causa de picos de humidade dessas salas. Mauer afirmou que armazenar vitaminas ou suplementos em recipientes com tampas nem sempre ajuda.

Mauer afirmou:

Abrir e fechar uma embalagem irá mudar a atmosfera da mesma. Se você abrir e fechar uma embalagem numa cozinha, estará a adicionar um pouco de mais e mais humidade de cada vez. A humidade presente na sua cozinha ou casa de banho podem atingir níveis ciclicamente elevados, dependendo por exemplo, de quanto tempo demora a tomar banho ou a cozinhar e pode atingir níveis mais elevados do que 98 por cento.

Mauer usou uma unidade gravimétrica de equilíbrio de absorção para determinar o nível de humidade em que as substâncias se iriam desfazer. As amostras obtiveram um pico de peso no ponto de decadência, porque a humidade estava a ser absorvida, o que significa que a humidade estava a condensar no sólido e depois o sólido dissolveu.

Diferentes substâncias cristalinas desfazem-se em diferentes níveis de humidade, disse Mauer. Por exemplo, à temperatura ambiente, o ascorbato de sódio iria desfazer-se com 86 por cento de humidade, ácido ascórbico em 98 por cento de humidade e frutose a 62 por cento. Algumas combinações de ingredientes desfazem-se a níveis de humidade tão baixos como 30 por cento.

Diferentes formas de ingredientes, tais como as duas formas da vitamina C estudadas (ácido ascórbico e ascorbato de sódio), têm pontos de degradação diferentes, sensibilidade à humidade diferentes e velocidades de degradação diferentes. A níveis de humidade suficientemente elevados, as amostras dissolveram completamente.

Uma vez que se desça o nível de humidade ou de temperatura, o produto irá solidificar, mas por essa altura, o estrago já foi feito.

Mauer afirmou também que:

Qualquer mudança química ou degradação que ocorrido antes da re-solidificação não reverte. Não é possível recuperar um teor de vitamina C após o produto se ter re-solidificado ou ter sido transferido para um ambiente menos húmido. As mudanças químicas que temos vindo a observar não são reversíveis.

Esta informação pode ser importante para todas as pessoas que estejam a usar produtos com vitaminas, desde o consumidor aos fornecedores de alimentos, indústria de suplementos dietéticos e fornecedores de ingredientes. O armazenamento dos produtos em condições secas, abaixo da sua humidade de relativa decadência, pode evitar a perda indesejada de ingredientes.

Consumidores podem aperceber-se de líquidos em embalagens de vitaminas, mas Mauer afirma que outro sinal da degradação dos nutrientes, são manchas castanhas, especialmente em vitaminas para crianças. Mauer sugere a eliminação de qualquer suplemento dietético que esteja a mostrar sinais de absorção de humidade ou escurecimento.

Mauer conclui:

Eles não são necessariamente inseguros, mas porquê dar suplementos de vitaminas a um menino se não tiverem o conteúdo de vitaminas que espera estar a dar-lhes? A esse ponto, você está apenas a dar-lhe doces com um elevado teor de açúcar.

O estudo foi financiado pelo Departamento de Agricultura dos EUA e pela Lilly Endowment Inc.

Fonte!

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.