O treino de musculação diminui a tensão arterial

musculacao tensao arterialMuitos médicos e pacientes acreditam que quando se sofre de tensão arterial elevada não se deve treinar com pesos. Mas isso poderá não ser verdade, pelo menos segundo o que escreveram investigadores da Universidade Católica de Brasília num artigo que foi publicado no Journal of Strenght and Conditioning Research.

Os investigadores afirmam que na realidade, o treino com pesos tem um efeito positivo nas pessoas que sofrem de tensão arterial elevada.

O exercício pode ajudar a prevenir a tensão arterial e as pessoas que já têm a tensão arterial elevada podem reduzi-la um pouco começando a fazer mais exercício. Existem indicações fortes de que o exercício de resistência – por exemplo, 40 minutos a pedalar a uma intensidade de 60% do VO2max – ajuda a reduzir a tensão arterial.

No entanto sabe-se menos acerca dos efeitos do treino com pesos na tensão arterial, embora se verifique a tensão arterial pode subir enquanto realizamos exercícios com pesos pesados.

Este aumento temporário da tensão arterial poderá ser demasiado para as pessoas com vasos sanguíneos mais fragilizados, embora existam estudos que sugerem que o uso de uma boa técnica de respiração e o uso de medicamentos para reduzir a tensão tais como o propranol podem reduzir essa subida da tensão arterial.

Também sabemos que a tensão arterial diminui um pouco na primeira hora após uma sessão de treino, tanto nas pessoas com uma tensão arterial normal como naquelas com tensão arterial elevada. Isto pode sugerir que o treino com pesos pode ter um efeito positivo na tensão arterial.

Os investigadores queriam saber qual seria o efeito do treino com pesos em mulheres com tensão arterial elevada que tomavam medicação para tratar isso. Será que o treino com pesos tem um efeito positivo? Ou será que as mulheres fariam melhor em realizar outras formas de exercício com intensidade moderada?

Para responder a esta questão, os investigadores colocaram 32 mulheres com idades entre os 60 e 75 anos, com tensão arterial elevada, a realizar treinos com pesos 3 vezes por semana durante 4 meses.

As mulheres treinaram os principais grupos musculares em cada sessão de treino, realizando dez exercícios básicos simples: puxada de dorsais, extensões de pernas, supino, abduções de anca, flexões de pernas, prensa de pernas e elevações de gémeos.

As mulheres realizaram três séries de cada exercício. Elas começaram por treinar com 60% do peso máximo com que conseguiriam realizar apenas 1 repetição, e foram subindo de forma gradual até aos 80%. Um grupo de controlo não realizou nenhum tipo de treino.

Quando as mulheres não tomaram nenhuma medicação contra a tensão arterial elevada, a sua pressão sistólica [pressão durante o batimento cardíaco] ficou acima dos 140 mmHg e a sua pressão sistólica [pressão entre dois batimentos cardíacos] ficou acima dos 90 mmg.

A pressão sistólica em descanso do grupo que treinou com pesos diminuiu por 14.3 mmHg. Isto foi um efeito estatisticamente significativo. E a pressão sistólica diminuiu por 3.6 mmHg.

Os investigadores concluíram que, as mulheres que têm a tensão arterial sob controlo podem estar à vontade para realizar treinos com pesos. Mas têm que se assegurar que aumentam o peso que usam de forma gradual.

O treino com pesos realizado com cuidado pode ajudar a manter a tensão arterial controlada, podendo até mesmo descê-la.

Os investigadores brasileiros escreveram:

A redução crónica da tensão arterial em descanso observada neste estudo pode ser traduzida como um efeito protetor significativo no sistema cardiovascular dos voluntários.

Referência!

Deixe uma resposta