O treino com pesos ajuda a prevenir a trombose

treino com pesos prevenir tromboseUm dos riscos de saúde associados ao estilo de vida sedentário é a trombose, ou seja, a formação de coágulos sanguíneos que podem constringir vasos sanguíneos cruciais.

Investigadores da Universidade de Connecticut descobriram que o treino com pesos pode ajudar a proteger contra a trombose. Uma única sessão provoca um efeito imediato, e o efeito é mais forte para as pessoas que já treinam com pesos de forma habitual.

Em pessoas saudáveis, os sistemas que são responsáveis pela ativação da coagulação do sangue e aqueles que são responsáveis pela inibição e degradação dos coágulos sanguíneos encontram-se em equilíbrio.

Esses sistemas encontram-se em desequilíbrio nas pessoas que sofrem de tromboses. A enzima inibidor do ativador do plasminogênio – 1 [PAI-1] poderá ser demasiado ativa, ou a enzima ativador do plasminogênio tecidual [tPA] poderá não ser suficientemente ativa.

Resumindo: A enzima tPA dissolve os coágulos sanguíneos, e a enzima PAI-1 inibe a tPA e portanto promove a formação de coágulos sanguíneos.

Os investigadores já sabiam que os períodos longos de exercício de intensidade moderada estimulam o sistema de degradação de coágulos sanguíneos e que o exercício aeróbico de alta intensidade ativa ambos os sistemas de formação e degradação de coágulos sanguíneos.

As pessoas que têm um risco elevado de vir a sofrer de tromboses beneficiam de um estilo de vida que inclui por exemplo, bastantes caminhadas.

Mas e em relação ao treino com pesos? É bom ou não para as pessoas que querem prevenir tromboses?

Os investigadores responderam a esta questão realizando uma experiência em que colocaram 10 pessoas com um estilo de vida sedentário e 10 atletas de força, com bastante experiência de treino, a realizar seis séries de agachamento, usando um peso com o qual só conseguiam realizar 10 repetições.

Os investigadores retiraram amostras de sangue dos voluntários antes e depois da sessão de treino. Quando analisaram o sangue, eles notaram que a atividade da PAI-1 diminuiu e que a atividade da t-PA aumentou nas pessoas inativas e nos atletas de força.treino pesos trombose

Parece que o treino com pesos provoca uma mudança no equilíbrio da formação de coágulos numa direção favorável para as pessoas que estão em risco de sofrer de tromboses. O efeito é mais forte nos atletas experientes.

O treino com pesos não teve nenhum efeito nos níveis de fibrinogênio, que forma coágulos sanguíneos, mas aumentou a concentração do fragmento 1 + 2 da protrombina e dos complexos trombina-antitrombina. Estes são marcadores de coagulação do sangue.

Os investigadores também mediram o tempo de tromboplastina parcial ativada. Isto é o resultado de um teste que diz algo acerca do equilíbrio entre os fatores de coagulação e anti-coagulação. Os investigadores descobriram que o treino de força alterou o equilíbrio na direção dos fatores anti-coagulação.

Os investigadores concluíram:

As nossas descobertas sugerem que o treino de musculação habitual pode limitar a atividade inibitória da PAI-1 e aumentar a atividade da tPA, permitindo, assim, um estado fibrinolítico favorável.

Referência!

Deixe uma resposta