Torna-se mais fácil manter a perda após um ano

Se perdeu peso, as suas probabilidades de recaída diminuem a cada ano que mantiver a sua meta de peso. Isto segundo o que afirmam investigadores da “Brown Medical School”. Eles estudaram um grupo de indivíduos que fazia dieta e que tinham perdido 14 kgs ou mais.

Pode ler em toda parte na internet e em revistas: os resultados das dietas são sempre temporários. No final, os quilos que você perdeu irão sempre regressar – e não há exceções. Esta sabedoria popular é baseada num estudo realizado em 1959, no qual os investigadores re-analisaram ​​dados de toda a literatura que estava disponível no momento. Um estudo semelhante realizado em 1998 chegou à mesma conclusão.

Estas conclusões não são exatamente motivadoras se você é um daqueles que fazem o seu melhor para combater o excesso de peso. Felizmente, no século 21 assistimos à publicação de estudos que chegaram a uma conclusão menos negativa – como o realizado em Brown.

Os investigadores acompanharam um grupo de 4000 indivíduos que seguiram uma dieta e foram bem sucedidos em termos de perda de peso, e descobriu que 20 por cento deles conseguiram manter sua perda de peso ao longo do tempo. Embora ainda se trate de uma minoria, é notavelmente mais do que o zero por cento mencionado nos estudos anteriores.

O estudo Brown também mostra que as probabilidades de recaída tornam-se menor, quanto mais tempo você conseguir manter a sua meta de peso. Assim, por cada ano que em que permanecer magro, tornar-se-á mais fácil manter o excesso de peso afastado.

De acordo com o estudo Brown, outro factor que auxilia na manutenção de peso, é o acto de pesar-se de forma habitual. Os indivíduos que se pesam regularmente e tiram medidas se notarem um ganho de peso, têm mais probabilidades de virem a ser bem-sucedidos.

Os investigadores descobriram que normalmente é possível os indivíduos que fazem dieta, livrarem-se de um pequeno excesso de peso, mas se este excesso for superior a mais do que 1-2 kg, eles normalmente acabam por recuperar todos os quilos que tinham perdido.

Na conclusão os investigadores afirmaram:

Também examinamos diferentes padrões de perda de peso entre os participantes registados. Nós estávamos particularmente interessados em avaliar se os participantes que ganharam peso para além da linha basal e o 1º ano, eram capazes de recuperar no ano subsequente. Verificamos que poucas pessoas (11%) recuperaram, mesmo de pequenos lapsos de 1-2 kgs.

Referência!

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.