Stressado? Os seus níveis de cortisol vão explodir após o treino

Stressado? Os seus níveis de cortisol vão explodir após o treino Se está a sofrer de níveis elevados de stress no seu dia-a-dia, por exemplo, se faleceu um familiar próximo, se está a divorciar-se ou se encontra numa situação conflituosa – os seus níveis de produção de cortisol aumentam de forma exponencial após o treino.

Este facto emergiu do que é agora um estudo clássico de 40 atletas americanos de elite, realizado por Frank Perna e Sharon MsDowell. Os resultados do estudo foram publicados no Jornal Internacional de Medicina Comportamental.

Estrutura molecular do cortisol.

O cortisol, a mais importante hormona associada ao stress, assegura-se que o organismo dirige a maior quantidade de esforço possível para a produção de energia. Isto ocorre em prejuízo dos músculos (desenvolvimento muscular) e do sistema imunológico.

É por esse motivo que os atletas adoecem ou sofrem lesões com mais frequência quando sujeitos a níveis elevados de stress ou sofrem de excesso de treino (overtraining).

Os investigadores que trabalhavam na Universidade de Miami e no centro Olímpico de treino dos EUA, decidiram examinar se a produção de cortisol é apenas determinada pelo treino. Eles suspeitavam que o stress da vida diária – em forma de eventos extraordinários na vida dos atletas – poderia ser também um factor.

Para confirmarem a veracidade da teoria, os investigadores realizaram uma experiência com 40 ciclistas e remadores, sendo que todos eles eram atletas olímpicos dos EUA. Os investigadores colocaram questões aos atletas acerca de eventos causadores de stress nas suas vidas. Baseado nos seus registos, dividiram os atletas em dois grupos.

Um grupo de stress-elevado e um grupo de stress-reduzido. Depois colocaram todos os voluntários a correr numa bicicleta. Os investigadores aumentaram a resistência de forma gradual, até que os voluntários não aguentassem mais.

Os investigadores mediram os níveis de cortisol nos voluntários testados imediatamente antes e a seguir á sessão de treino, e também no dia seguinte. A figura abaixo mostra o que aconteceu aos níveis de cortisol como resultado da sessão de treino.

Tabela 1

Nos atletas que tinham níveis reduzidos de cortisol, a sessão de treino reduziu o nível de cortisol. Nos atletas com muito stress no dia-a-dia, aconteceu exactamente o contrário.

Os investigadores afirmaram que:

“Talvez a descoberta mais interessante, tenha sido a de que o grupo “low-LES” (stress reduzido) experimentou uma rápida descida do nível de colesterol após o exercício, enquanto que o grupo high-LES (stress elevado) experimentou um significativo aumento do nível de cortisol, que se manteve elevado um dia depois”.

A frase “um dia depois”, refere-se á medida do teste pós treino (2).

Se está a passar por tempos difíceis fora do campo, ginásio, ou pista de atletismo, pode ser uma boa ideia não treinar todos os dias, mas tirar um dia de descanso entre as sessões de treino. Desta forma o seu organismo tem tempo para baixar os níveis elevados de cortisol para valores normais.

No ano passado, cientistas desportivos da Universidade do Texas em Austin, descobriram que o stress da vida diária, reduz a progressão dos atletas de força, mas não a reduziu a zero.

Referência!

Deixe uma resposta