A Soja Diminui os Níveis de Testosterona?

Apesar do aumento da popularidade das dietas vegetarianas, os praticantes de musculação têm resistido a adotar os suplementos de proteína de soja por consideraram que estes podem ter um impacto negativo no sistema reprodutivo masculino.

Na verdade, a soja é uma fonte especialmente rica de isoflavonas, compostos classificados como fitoestrogénios. Por esse motivo, surgiu a preocupação de que a soja tenha efeitos feminizantes no homem, inclusive uma diminuição dos níveis de testosterona, um aumento dos níveis de estrogénio e uma diminuição da quantidade e qualidade do esperma.

Mas o que nos diz a literatura científica acerca deste tópico? Será que a soja ou os isoflavonóides/fitoestrogénios da soja realmente influenciam o sistema hormonal/reprodutivo do homem?

Teor de isoflavonas da soja e derivados

Falando de valores mais concretos, verifica-se que uma dose de um alimento à base de soja (240 ml de bebida de soja, 85 gr de tofu, 28 gr de nozes soja) fornece cerca de 25 mg de isoflavonas.

Por sua vez, cada grama de proteína de soja, presente em produtos de soja tradicionais (tofu, natto, proteína de soja texturizada, bebida vegetal de soja, etc) contém cerca de 3,5 mg de isoflavonas.

No entanto, os métodos usados no processamento dos suplementos de proteína concentrada e isolada de soja levam a reduções significativas do teor de isoflavonas e, os valores finais andam na ordem dos 0,9 a 1,6 mg por grama de proteína.

Análise de um Conjunto de Estudos (Meta-análise)

Recentemente foi publicada uma meta-análise que se focou nesta temática. Este trabalho englobou 41 estudos clínicos, nas quais foram efetuadas análises aos níveis de:

  • Testosterona total: em 1753 homens.
  • Testosterona livre: 752 homens.
  • Estradiol: 1000 homens.
  • Estrona: 239 homens.
  • SHBG (sex hormone binding globulin): 967 homens.

Mesmo apesar de terem experimentado com diversos métodos estatísticos, estes investigadores não observaram efeitos da soja/isoflavonas nos níveis de testosterona nem de estrogénio em homens.

Na sua conclusão, escreveram:

Dados clínicos extensivos publicados ao longo de duas décadas mostram que, em homens, nem a ingestão de soja nem de isoflavonas afeta os níveis de testosterona total, testosterona livre, estradiol ou estrona, mesmo ao longo de longos períodos de tempo e quando ingerida em quantidades superiores às do japonês comum.

Os autores deste trabalho referem ainda que:

  • Os estudos clínicos não demonstram efeito da soja na quantidade/qualidade do esperma.
  • A suplementação com proteína de soja, combinada com treino resistido, proporciona ganhos de força e massa muscular similares ao da proteína de origem animal, inclusive proteína whey.

De referir que, em oito dos estudos incluídos na meta-análise, o consumo diário de isoflavonas dos voluntários ultrapassou os 100 mg/dia.

Fonte!

Nutricionista (CP: 4100N) no Moreirense Futebol Clube. É licenciado em nutrição pela FCNAUP, e é também doutorando em Ciências do Consumo Alimentar e Nutrição, na mesma faculdade.

Deixe um comentário