Reduza o cortisol com cerejas

cerejas stress cortisolO envelhecimento é acompanhado por um aumento constante do cortisol, a hormona do stresse, é por isso que as pessoas idosas muitas vezes se sentem menos bem dispostas do que quando eram jovens.

Mas parece que isso não acontece se comerem cerca de 40 cerejas por dia , como aconselham os investigadores de Gerontologia Experimental da Universidade de Extremadura.

As cerejas são uma fonte excecionalmente boa de fenóis, e é por esse motivo que os produtores de “super-alimentos” têm um grande interesse em produtos à base de cerejas, que pode, por exemplo, melhorar a qualidade do sono ou ajudar os músculos a se recuperar depois de uma maratona ou um exercício excêntrico.

Os investigadores da Universidade da Extremadura administraram a voluntários o equivalente a 18 cerejas duas vezes por dia, durante 5 dias subsequentes. Para ser mais preciso, os espanhóis usaram um extrato patenteado de cerejas do Vale Jerte. Cada dose fornecia 1580 mg de fenóis, mais 2 mg de triptofano, 27 nanogramas de serotonina e 16 nanogramas de melatonina. Noutra ocasião, os participantes receberam um placebo durante 5 dias.

Os espanhóis trabalharam com um total de 30 indivíduos, 10 deles estavam entre as idades de 20-30 (jovem), 10 entre os 35-55 (de meia idade) e 10 entre os 65-85 (idoso).

Como pode ver na figura abaixo, a quantidade de cortisol da urina dos voluntários, diminuiu durante os dias em que eles receberam o suplemento.

cereja cortisol
Tabelas 1, 2 e 3: Níveis de cortisol.
cereja_cortisol
Tabelas 4 e 5: Níveis de ansiedade.

Os indivíduos jovens não notarem muito efeito com o suplemento, mas os outros dois grupos notaram. Os seus níveis de ansiedade e de stress diminuíram, por outras palavras, o suplemento de cereja tornou-os menos nervoso, inquietos e tensos.

Os indivíduos também produziram mais serotonina, como resultado do consumo do suplemento. As figuras abaixo mostram os resultados para o grupo da meia-idade e o grupo dos idosos, mas os números do grupo de jovens não são muito diferentes.

cereja_cortisol
Tabelas 6 e 7: Níveis de seratonina.

Os resultados do estudo estão de acordo com o que atualmente sabemos acerca do stress. Isto é, a forma através do qual o estímulo de stress afeta um organismo depende da concentração de neurotransmissores no cérebro. Se o cérebro produz pouca serotonina quando existem estímulos de stress, a produção de cortisol irá aumentar.

Quanto maior for a quantidade de serotonina produzida pelo cérebro, menor será o aumento da concentração de cortisol como resultado do estímulos de stress.

Referência!