Quer desenvolver força? Siga o seu próprio ritmo

De acordo com uma nova pesquisa publicada no “The Journal of Strength and Conditioning”o treino de resistência auto-regulatório proporciona resultados superiores ao treino progressivo standard.

Uma técnica de treino de resistência denominada de “autoregulatory progressive resistance exercise” (APRE) – em que os atletas aumentam a força progredindo ao seu próprio ritmo – proporciona melhores resultados do que as técnicas standard comuns em que se aumenta a resistência de forma sistemática.

Para o treinador de força ou o atleta que pretende obter e demonstrar os maiores ganhos de força possíveis durante ciclos de treino de curta duração, o treino APRE é eficiente.

Comparado com o treino de força tradicional, o APRE proporciona grandes resultados

Num estudo, foram seleccionados de forma aleatória 23 jovens jogadores de futebol, para realizarem dois diferentes ciclos de treinos de força de curta duração (6 semanas). Um grupo realizou um esquema tradicional de periodização linear (LP), em que se aumenta a resistência de semana para semana.

O outro grupo seguiu a técnica (APRE), em que os atletas desenvolviam força, progredindo ao seu próprio ritmo, baseado nas variações diárias e semanais da performance. Mann e os co-autores desta pesquisa explicam.

Porque os indivíduos desenvolvem força ou respondem ao estímulo de treino a velocidades diferentes, é possível que o uso da auto-regulação possa maximizar a quantidade de força ganha durante um ciclo de treino.

Após 6 semanas, os atletas que foram colocados no programa APRE, obtiveram um maior aumento de força do que o grupo do programa LP. A 1RM do supino aumentou em média, 42 quilos no grupo APRE, comparado com pouco ou nenhuma mudança no grupo LP. A força máxima no agachamento aumentou em 87 quilos no programa APRE, comparado com 17 quilos no programa LP.

O grupo APRE também obteve mais melhorias na resistência no supino. O número de vezes que foram capazes de levantar uma carga de 102 quilos no supino aumentou em média 3 repetições, comparado com a pouca, ou ausência de melhoria com o LP.

Para os atletas competitivos que procuram obter força, a periodização oferece maiores ganhos de força. No esquema LP tradicional, isto é feito de forma gradual, aumentando a carga de forma sistemática. O APRE oferece um esquema alternativo, permitindo que os atletas aumentam a força ao seu ritmo, controlando a sua força individual numa base diária.

Mann e os seus co-autores afirmaram que:

Ainda não se sabe exactamente através de que forma o APRE funciona para proporcionar mais resultados no treino de força, comparado com o esquema tradicional LP. No entanto, os maiores ganhos com o APRE poderiam ser devido ao constante ajustamento das repetições, certos especialistas sugerem que o corpo pode começar a adaptar-se a um protocolo de treino constante ao longo de um período de semanas a meses, levando a uma diminuição da sua eficiência.

Os investigadores afirmam ainda que, os seus resultados aplicam-se a atletas colegiais altamente treinados, sobre a supervisão de treinadores profissionais certificados de treino e condicionamento e afirmaram:

Acreditamos que as nossas descobertas… são suficientemente intrigantes para garantir avaliações futuras acerca dos benefícios do APRE para os atletas de competição.

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.

Deixe um comentário

Siga-nos por Email
RSS
Instagram