Porque é que o treino de força é importante para os atletas?

A melhoria do desempenho dos atletas de vários desportos ao longo dos últimos anos tem sido fenomenal. Por exemplo, há 20 anos atrás, o atacante de futebol médio pesava 113 kgs e corria um troço de 37 metros em 5,2 segundos. Isto era considerado quase o limite genético de um jogador.

Agora os “running backs” que pesam o que os atacantes costumavam pesar estão a correr troços de 37 metros em 4,4 segundos! Foi o treino de força que contribuiu de forma única e mais positiva para este tipo de melhoria. Hoje em dia, o treino de força influencia todos os programas desportivos no país, não importa se estamos a falar de desporto masculino ou feminino. Os atletas dos dias de hoje consideram necessária prática de treino de força e a participação em programas de condicionamento para se prepararem melhor para os rigores competitivos da temporada atlética.

Há pouco tempo atrás, a maioria dos treinadores pensava que o treino de força faria com que os atletas se tornassem musculosos e que isso seria contraproducente para a boa técnica. Agora ficou provado que o desempenho atlético depende directa ou indirectamente das qualidades de força muscular. Devemos lembrar que a força constrói a fundação para todas as outras qualidades atléticas.

Por exemplo, se não possui uma grande força corporal (força em relação ao seu peso corporal), nunca será capaz de correr rápido. Isto é devido ao fato de que todos os aspectos da técnica de corrida adequada exigem altos níveis de força muscular. Por outras palavras, se você não pode conseguir o movimento do joelho adequado, balanço dos braços, postura e potência, nunca poderá ser rápido! E este é apenas um exemplo.

Muitos estudos universitários têm também verificado uma elevada correlação entre a capacidade de impulsão de um atleta e agilidade em relação à força relativa do seu corpo força. O que isto significa é que um atleta que é forte para a sua/seu peso corporal, irá possuir a capacidade de saltar mais alto e mover-se mais rápido, em comparação com os seus colegas mais fracos.

O objectivo número um do acondicionamento completo – incluindo os aspectos físicos, técnicos, tácticos e psicológicos do treino – é o de melhorar a capacidade do jogador fazer um grande jogo. O treino de força é uma parte vital do acondicionamento completo. A função primária dos + de 600 músculos é do contrair (encurtar em comprimento) para mover partes do corpo.

E lembre-se que o músculo só pode causar movimento. Quanto mais fortes forem os músculos e os mais fortes forem as contracções, mais rapidamente irá correr o atleta, mais alto irá saltar, mais longe irá ser capaz de chutar ou atirar a bola, irá ser capaz de chutar ou bater com mais força. É simples!

Um bónus adicional de treino de força é a prevenção de lesões. Atletas que treinam para força tendem a ter menos lesões. Isto é porque o treino de força fortalece as ligações musculares e aumenta a densidade dos ossos nos locais de origem e inserções muscular. E se no caso de ocorrer uma lesão a um atleta que tem praticado treino de força de forma correcta, ela provavelmente não será tão grave e tende a curar-se mais rapidamente.

Por isso, da próxima vez alguém lhe disser que o treino com pesos é apenas para culturistas, pense bem antes de concordar. Um programa adequado de treino de força só pode ser a peça final do seu “puzzle” de treino para o sucesso!

Autor: Joe DeFranco 

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.

Deixe um comentário

Siga-nos por Email
RSS
Instagram