Porque deve evitar os amendoins

Porque deve evitar os amendoinsDe uma forma geral, os frutos secos são alimentos saudáveis que devem ter sido sempre dos favoritos dos nossos antepassados caçadores-recolectores devido à sua elevada concentração de gordura. Tal como acontece com os óleos vegetais, se não conseguir obter a quantidade adequada de ácidos gordos de cadeia longa ómega 3 a partir da sua dieta (0.5 a 1.8 gramas de EPA + DHA) as nozes têm um grande potencial de lhe fornecer demasiados ácidos gordos ómega 6. Duas excepções a esta regra são as walnuts com um rácio de ómega 6/ómega 3 de 4.2 e butternuts com um rácio de ómega 6/ómega 3 de 3.9.

Por outro lado, os frutos secos são uma boa fonte de gorduras monoinsaturadas e mostrou ser capaz de reduzir o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares em numerosos estudos. No entanto, devido ao seu elevado teor de gordura, os frutos secos não devem ser ingeridos em quantidade ilimitadas se estiver a tentar perder peso.

Um tipo de fruto seco que não deveria incluir na sua dieta, são os amendoins, isto porque na verdade, os amendoins não são frutos secos, mas sim legumes. Aqui estão as razões pelas quais não recomendo a ingestão de amendoins ou óleo de amendoim.

Se verificar a composição dos ácidos gordos do amendoim, irá notar que contém pouca gordura saturada e quase 80% da sua gordura é composta de gorduras monoinsaturadas e polinsaturadas. Sendo assim, e em principio, poderá pensar que o óleo de amendoim seria provavelmente um bom auxiliar na prevenção da arterosclerose que por sua vez causa problemas cardiovasculares.

Bem, as suas ideias não estão longe das dos cientistas nutricionistas – isto é, pelo menos até que começaram a testar o óleo de amendoim em animais de laboratório. Os testes começaram nos anos 60 e continuaram até aos anos 80, e os cientistas descobriram, de forma inesperada, que o óleo de amendoim é altamente arterogénico, provocando a formação de placas arteriais em coelhos, ratos e primatas – apenas um +único estudo mostrou o contrário. Descobriu-se que o óleo de amendoim é tão arterogénico que continua a ser administrado a coelhos para estimular a arterosclerose de forma a possibilitar o estudo da doença.

Um alimento aparentemente inofensivo como o amendoim, pode provocar problemas de saúde sérios.

À primeira vista, não parecia claro como um óleo aparentemente saudável poderia ser tão tóxico numa vasta variedade de animais. O Dr. David Kritchevsky e seus colegas do Instituto Wistar em Philadelphia, foram capazes de comprovar, através de uma série de experiências, que a lectina do óleo de amendoim seria, provavelmente, o maior responsável pelas suas propriedades arterogénicas.

 

As lectinas são moléculas de proteína de grandes dimensões, e a maioria dos cientistas nutricionais tinham assumido que as enzimas digestivas do sistema digestivo seriam capazes de a degradar em aminoácidos. Consequentemente, também se assumiu que a molécula intacta da lectina não seria capaz de atingir a corrente sanguínea de forma a tornar-se tóxica para o organismo.

Na verdade, acontece que as lectinas são altamente resistentes à actividade das enzimas digestivas que degradam as proteínas. Uma experiência conduzida pelo Dr. Wang e colegas, e publicada no prestigioso Jornal “Lancelet” revelou que a PNA atinge a corrente sanguínea intacta em pouco tempo, como 1-4 horas após os voluntários ingerirem um punhado de amendoins tostados e salgados.

Embora a concentração de PNA no sangue dos sujeitos estar a níveis bastante baixos, ainda estavam a concentrações que causam arterosclerose em animais de laboratório. As lectinas parecem-se muito com a super-cola, não é necessária uma grande quantidade.

Devido a essas proteínas conterem carboidratos, elas podem-se ligar a uma variedade de células no organismo, incluindo as células no exterior das artérias. E na verdade, descobriu-se que a PNA danifica realmente as artérias, através da ligação a um receptor específico de açúcar. Portanto, o ponto prático aqui é que, devemos manter-nos afastados tanto dos amendoins como da manteiga de amendoim. Existem opções melhores.

Referência 1 Referência2 Referência 3 Fonte!

Deixe uma resposta