Pesos livres Versus máquinas

Este é um assunto já bastante discutido… Pesos livres versus máquinas, é um debate que continua a decorrer no mundo “fitness”.

Os entusiastas de máquinas argumentam que os músculos não conseguem entender de onde vem o tipo de resistência, a que estão a ser submetidos a e, portanto, serão afetados da mesmo forma, independentemente de serem estimulados por maquinas ou pesos livres. Esse é um ponto de vista simplista e limitado. Não acredite nisso.

Devido ao facto das máquina (umas mais que outras), seguirem um plano pré-determinado, oferecem a oportunidade de acrescentar variedade ao seu treino. Sim, mesmo pequenas diferenças na forma como faz os exercícios e nos programas de treino (mesmo que não dê conta dessas diferenças), podem ser utilizadas de forma vantajosa para evitar que o corpo se adapte ao stress a que é submetido.

Para além disso, os pesos livres irão estimular mais músculos. Não só terá de levantar o peso dos pesos livres, como também irá ser forçado a estabilizar esse peso.

Por exemplo, no agachamento com pesos livres, terá de levantar o peso do chão ao mesmo tempo que o estabiliza – equilibrando-se de forma a não cair para a frente, para trás ou para os lados, terá de manter o tronco bem alinhado para manter o peso, etc. Desta forma, não só treina o músculo alvo (quadriceps), como também recruta outros músculos de todo o corpo para poder realizar o agachamento.

Isso faz com que o agachamento seja um dos exercícios mais duros, mais intenso e o mais eficaz que existe para ganhos de força e massa muscular. Irá estimular o aumento de massa muscular em todo o corpo.

Compare isso com a prensa de pernas, que toda a gente (muitas vezes baseados em lesões misteriosas que não estão provadas ter) parece adorar utilizar como substituto do agachamento. Neste exercício, ainda irá trabalhar os quadriceps, mas não irá estimular tantos músculos.

Pode conseguir levantar mais peso do que no agachamento, já que o exercício requer pouca colaboração de outros músculos acessórios e estabilizadores. Mas não irá obter o mesmo grau de aumento geral de massa muscular e força que o agachamento produz.

Realmente necessita dos músculos estabilizadores para ganhar massa muscular?

Pode crer que sim. Esses músculos suportam o crescimento dos músculos grandes. Para aumentar ao máximo a massa muscular, você irá queres estimular a maior quantidade possível de músculos em cada exercício que realiza. O equipamento de pesos livres, irá ajuda-lo a conseguir isso de forma muito mais eficientes do que as maquinas.

Segurança

Muito se fala acerca da segurança que as maquinas proporcionam em comparação com os pesos livres. Embora seja verdade que os exercícios com pesos livres criam a possibilidade de se produzirem mais lesões do que os exercícios em máquinas, esta desvantagem pode ser efectivamente anulada com a aplicação de técnicas de treino correctas.

Aprender e praticar a forma correta, é extremamente importante para se poder utilizar os pesos livres de forma eficiente e segura. Antes de avançar para os pesos pesados, o atleta deverá ter já aperfeiçoado a técnica com pesos leves/moderados.

Os pesos livres serão mais seguros e mais eficientes em desenvolver força e massa muscular com pesos leves/moderados, com uma forma correta (estilo consciente e concentrado) do que com pesos pesados e má forma.

Alguns exercícios com pesos livres também requerem supervisão. Com um companheiro de treino, um atleta inteligente que não se deixe levar pelo ego, pode esperar que os exercícios com pesos livres sejam tanto ou menos perigosos que os exercícios realizáveis em maquinas (as lesões também ocorrem em exercícios realizados em máquinas!)

Conclusão

Se o objectivo de um indivíduo é o de adquirir força e massa muscular o mais rapidamente possível, deverá usar os exercícios com pesos livres como base para o seu treino. Eles simplesmente não têm concorrência.

Agora que o debate entre pesos livres versus maquinas terminou, quais são os exercícios com pesos livres que deve fazer?

Ao desenhar e realizar o seu  treino deve colocar a ênfase nos exercícios poliarticulares, aqueles que envolvem 2 ou mais articulações, tais como os vários tipos de agachamento, peso morto, fundos, elevações de tronco, supino, press de ombros, etc…

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.

Comentários fechados.