Perca 12 kg com uma combinação de pramlintide e metreleptin

Afinal de contas, sempre pode existir um medicamento que realmente atue contra a obesidade. Pesquisadores da Amylin Pharmaceuticals realizaram testes com uma combinação de methionylleptine [Metreleptin] e uma versão ajustada da hormona amilina.

As pessoas com excesso de peso podem perder um máximo de meio quilo por semana com uma combinação dessas duas substâncias.

Quando o pâncreas emite insulina, as células beta também sintetizam a hormona amilina. A Amilina faz o estômago digerir a comida mais lentamente, e envia ao cérebro um sinal de saciedade. A ajuda perfeita para emagrecer, isso foi o que pensaram alguns farmacologistas inteligentes – por isso criaram a Amilina Pharmaceuticals.

A empresa lançou uma versão do amilin que difere da hormona produzida no corpo em alguns dos aminoácidos, e como resultado degrada-se mais lentamente. O analógico é designado por pramlintide, mas a marca da embalagem é Symlin.

O Symlin funciona, de acordo com estudos feitos pela Amilyn Pharmaceuticals. As injecções desta hormona aumentam a eficácia de uma dieta de perda de peso, embora os resultados não sejam dramáticos.

Um problema que muitas pessoas com sobrepeso têm é que a sua sensação de fome aumenta á medida em que vai aumentando o tempo em que fazem dieta. Isto acontece porque as células de gordura quando estão “cheias” sintetizam a hormona leptina que suprime o apetite. O desaparecimento da leptina parece ser o que mais dificulta a vida aos seguidores de dietas.

Embora testes com leptina realizados no final da década de noventa não tenham obtido resultados convincentes, os pesquisadores decidiram dar outra oportunidade á substância. Eles combinaram o metreleptin análogo sintético da leptina com a pramlintide.

Os pesquisadores recrutaram 177 indivíduos com excesso de pesos, mas não obesos, para se sujeitaram a uma dieta com menos 40% das calorias que gastavam durante 5 semanas. Os investigadores combinaram isso com duas injecções de 180 e depois 360 microgramas de pramlintide por dia.

Depois começou a verdadeira experiência, que se prolongou por 20 semanas. Os pesquisadores aconselharam os indivíduos do teste a seguir uma dieta que continha menos 20% das calorias que eles queimavam diariamente, e dividiram os participantes em três grupos.

Um grupo recebeu duas injeções por dia, contendo 5 mg de metreleptin, outro grupo recebeu duas injecções diárias de 360 microgramas de pramlintide, e ainda um outro grupo recebeu os dois tratamentos.

Mudança do peso corporal
Rácio geral de mudança de peso

O pior efeito colateral foi a irritação no local onde os voluntários foram injectados. A figura abaixo mostra os resultados para o grupo de combinação. As injecções de metreleptin provavelmente irritaram mais do que as injeções de pramlintide.

Incidência de efeitos adversos no local da aplicação
Percentagem de efeitos secundários verificados

Um outro efeito colateral foi náuseas, mas isso foi temporário.

Os investigadores escrevem que o tratamento é promissor. “Os resultados deste estudo fornecem uma prova de conceito inicial de clínica para uma abordagem neuro-hormonal  integrada na farmacoterapia da obesidade e garante o desenvolvimento futuro da pramlintide / metreleptin como regime de emagrecimento”.

Referência!

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.