Para força, o treino de musculação é mais eficaz que as kettlebells

Não há dúvida de que os treinos com as kettlebells nos tornam explosivos e mais em forma, mas se é força que pretende obter, o treino de musculação com barras e discos normais, é um pouco mais eficaz.

Os cientistas de desporto da Universidade Estadual da Califórnia em Fullerton publicarão em breve um artigo sobre isso no “Journal of Strength and Conditioning Research”.

As kettlebells estão a conquistar o mundo, mas até agora não há nenhuma pesquisa científica sobre os efeitos deste  tipo de treino cada vez mais popular. Bem, quase nenhuma.

Os treinadores usam o treino com kettlebells para melhorar a explosividade e forma física, mas na verdade, os cientistas consideram que os movimentos realizados nos treinos de kettlebells são os mesmos que são realizados no treino clássico de halterofilismo. O agachamento goblet é parecido com agachamento clássico com barra e a kettlebell é semelhante ao high pull [ver abaixo]. É por isso que os investigadores queriam examinar se os efeitos das diferentes formas de treino também foram os mesmos.

Eles queriam testar as suas suspeitas num estudo sério, por isso, realizaram uma experiência com 30 homens com a idade média de 22 anos. Dos 30 voluntários, 13 deles treinaram durante 6 semanas consecutivas fazendo três exercícios de musculação bem conhecidos: o high pull, o power clean e o agachamento clássico com barra. Durante o mesmo período de tempo, os outros 17 treinaram com kettlebells, e fizeram kettlebell swings, accelerated swings e agachamentos goblet.

Ambos os grupos treinaram duas vezes por semana. Ambos os grupos realizaram um número semelhante de repetições nos exercícios. Os homens do grupo das kettlebells treinaram com um peso de 16 kg; os homens do grupo de musculação utilizaram um peso que foi de 80 por cento do peso máximo com que seriam capazes de realizar apenas uma repetição [1RM].

A tabela acima mostra que não houve mudanças na composição corporal em ambos os grupos. A altura que os homens eram capazes de saltar aumentou em dois centímetros nos dois grupos, assim como a força máxima no agachamento e no power clean.

O peso máximo com o qual o grupo de musculação poderia agachar, aumentou 13,6 por cento. No grupo de kettlebells este valor subiu apenas 4,5 por cento. Assim sendo, o grupo da musculação ganhou mais força do que o grupo das kettlebells.

O treino com kettlebells é destinado principalmente para o desenvolvimento da explosividade, enquanto o treino com discos e barras se foco no desenvolvimento de força e massa muscular. De acordo com os investigadores, o facto dos  kettlebell terem resultados inferiores no aumento de força, não é surpreendente.

Os investigadores concluíram:

“Os resultados do estudo indicam que tanto os movimentos de musculação/halterofilismo como os movimentos kettlebell são eficazes para melhorar as repetições máximas (1RM) do agachamento clássico e power clean, bem como a capacidade de salto vertical”.

“No entanto, os exercícios de musculação aqui referidos são mais eficazes para o desenvolvimento da força. Estes resultados suportam o uso dos exercícios com kettlebells como uma forma alternativa para os treinadores de força e condicionamento que estão interessados em melhorar a força e a potência dos seus atletas.”

Referência!

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.

Comentários fechados.