Óxido nítrico – um outro estudo mostra que não aumenta a congestão muscular

Num estudo realizado em 2010 na Universidade de Memphis por Bloomer et al. examinaram os efeitos dos suplementos de óxido nítrico sobre a hemodinâmica em culturistas experientes, focalizando-se especificamente no chamado “pump” ou congestão muscular que as pessoas afirmam ser possível aumentar com o uso de suplementos à base de nitrato.

O estudo não mostrou nenhuma medida estatisticamente diferente no pós-treino em termos de circunferência do braço, independentemente de terem sido consumidos nitratos ou não.

Para além disso, este estudo mostrou que houve uma elevação dos níveis de nitrato no corpo, levando à conclusão de que o simples aumento total do corpo de NO não irá provocar um aumento da congestão muscular, independentemente do que a maioria das pessoas, e aqueles que vendem este tipo de produtos, têm vindo a afirmar.

Mas e se pudéssemos colocar os nitratos directamente no músculo treinado, e medir a congestão muscular apenas nessa parte corporal? O que acontece quando se aplica nitrato de forma tópica mos braços de 14 culturistas antes de uma sessão de treino de braços? Bloomer et al. examinaram o efeito do “2 nitrooxy ethyl 2 amino 3 methylbutanoate “ diluído em óleo de “árvore do chá” como solução transportadora, e recrutou um grupo de culturistas para a aplicarem durante uma semana, mas especificamente para a pré-aplicarem no músculo treinado.

Os resultados das suas medições pré-e pós treino de braços foram registadas de forma a determinar os resultados desta infusão directa/localizada de nitratos. Num estudo cruzado, eles fizeram exactamente a mesma coisa com apenas óleo da árvore do chá, como forma de controlo de placebo. Então o que aconteceu?

Bem, sabemos que os nitratos penetraram no corpo, porque os níveis de nitrato em plasma aumentaram significativamente. E é só isso. Sim, depois de usarem os nitratos tópicos durante uma semana inteira e de o terem aplicando no músculo antes do treino, não houve um aumento estatisticamente diferente da circunferência (ou seja, o nível de congestão muscular dos braços) versus placebo.

Alguns dos culturistas conseguiram fazer mais repetições com 50% da sua 1RM, mas esse valor de repetições está tão afastado do número necessário para a ocorrência de hipertrofia que é improvável, senão mesmo impossível, que isso se possa traduzir em qualquer ganho de massa muscular. Para além disso, nem todos os participantes responderam que realmente conseguiram obter essas repetições extras no teste 50% rm.

O motivo pelo qual as pessoas continuam a afirmar que esta substância faz algo a nível de congestão muscular, está para além da minha capacidade de compreensão… numerosos estudos têm mostrado que isso não é verdade, e este mostra que, mesmo quando aplicado directamente no músculo, não irá proporcionar uma maior congestão.

Strength Cond Res J. 2011 14 de setembro. [Epub ahead of print]

Efeitos do gel de “2 nitrooxy ethyl 2 amino 3 methylbutanoate” no desempenho em exercícios de musculação níveis de nitrato/nitrito no e sangue de homens treinados.

Bloomer RJ, RJ Alleman Jr, Cantrell GS, Farney TM, Schilling BK.

Abstrato

Os suplementos dietéticos de óxido nítrico são bastante populares dentro da comunidade desportiva. O nosso trabalho recente que envolveu a ingestão oral de “2 nitrooxy ethyl 2 amino 3 methylbutanoate” demonstrou um aumento de ~ 6,7% de nitratos / nitrito na circulação sanguínea. No entanto, não foi obtida nenhuma medida de melhoria no desempenho do exercício.

O presente estudo utilizou uma forma tópica desta molécula para determinar o impacto no desempenho do exercício e níveis sanguíneos de nitrato/nitrito. Quatorze resistência homens treinados (24 ± 1 anos) relataram para o laboratório em duas ocasiões para realizar teste de esforço, que consistia na força isométrica do curl de braços e resistência muscular (três séries até à fadiga usando 80%, 65%, e 50% e 1RM: num total de 9 séries). O gel (2 nitrooxy ethyl 2 amino 3 methylbutanoate; misturado em óleo de árvore do chá) ou placebo (apenas óleo de árvore do chá) foi aplicado de forma tópica pelos voluntários, durante sete dias antes de cada dia do teste, com 70-10 dias a separar as condições ordenadas de forma aleatória.

Foram retiradas amostras de sangue, circunferência do braço, e percepção de “congestão muscular” antes e imediatamente após o exercício em ambos os dias de teste. A frequência cardíaca e a percepção de esforço foram medidas após cada série. Não foram observadas diferenças estatisticamente significativas entre as condições para as variáveis ​​de desempenho (p> 0,05).

No entanto, quando utilizando uma carga de 50% de 1RM, foram realizadas mais 6,2% repetições ao utilizar o gel em comparação com o placebo; foram realizadas mais 19,9% de repetições por mais 8 indivíduos que se notou “responderem” ao tratamento do gel. Os níveis de lactato sanguíneo e a congestão muscular aumentaram de forma significativa com o exercício (p <0,0001), mas não foram diferentes entre as condições (p> 0,05). Foram observadas mudanças mínimas no nitrato/nitrito, e a frequência cardíaca e a percepção de esforço foram quase idênticas entre as condições (p> 0,05).

Esses dados indicam que o gel de 2 nitrooxy ethyl 2 amino 3 methylbutanoate tem um efeito modesto (6,2%), não estatisticamente significativo no desempenho do exercício, em particular quando se utiliza uma carga de 50% de 1RM com maior benefício observado em indivíduos seleccionados. São necessários estudos que incluam inclusive uma amostra maior para estender estas descobertas iniciais.

Referência!

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.