Os treinos formulados para aumentar a testosterona aumentam a massa muscular?

Já foi demonstrado que os treinos com volumes moderados a elevados, utilizando exercícios que recrutam os grandes grupos musculares e tempos de intervalo curtos, causam uma elevação aguda dos níveis de testosterona.

Em teoria, poderia-se afirmar que essas elevações temporárias poderiam levar a um aumento da força e massa muscular. Vamos ver o que as evidências dizem:

Estudo 1

Injecção de testosterona demonstrou aumentar a força e massa muscular.

Também foi verificado o aumento da força e massa muscular sem qualquer tipo de treino de musculação. Esses estudos demonstram de forma clara, os benefícios da testosterona no desenvolvimento da força e massa muscular.

Limitações: Os estudos de que estamos a falar, usaram doses suprafisiológicas de testosterona, que são muito mais elevadas e incomparáveis com os pequenos picos de testosterona induzidos pelo exercício.

Para além disso, as elevações de testosterona induzidas pelo exercício, não modificam os valores de testosterona em descanso; duram apenas 45-60 minutos.

Estudo 2

A supressão de testosterona demonstrou diminuir a força e massa muscular em praticantes de musculação

Limitações: Os níveis de supressão de testosterona no estudo, atingiram os níveis de indivíduos com hipogonadismo.

Por isso, a única conclusão sensível que retiramos deste estudo é que necessitamos de um nível mínimo de testosterona para manter/ou aumentas a força e massa muscular.

Estudo 3

O treino de musculação aumenta o número de receptores de testosterona

Limitações: Isso está bem e tudo, mas ainda está por provar que um programa de treino formulado para aumentar a testosterona é mais eficiente a aumentar esses receptores de esteróides em comparação com um esquema de treino comum.

Também não temos a certeza de se este aumento do número de receptores contribui para um maior aumento da força e massa muscular.

Estudo 4

O treino combinado de pernas e bíceps mostra um maior aumento de força no bíceps em comparação com apenas treino isolado de bíceps.

Limitações: Este estudo proporciona alguma prova científica à crença de que os agachamentos podem acrescentar centímetros aos seus braços. O estudo demonstrou um aumento significativo da testosterona e força isométrica quando o treino de pernas foi adicionado ao treino de braços.

No entanto, o estudo não mediu o tamanho dos músculos, o aumento da força isométrica poderia ter sido causado por adaptações neurológicas, e a força inicial foi mais elevada no grupo dos braços, o que interferiu um pouco nos resultados.

Estudo 5

Aumento da força e massa muscular sem qualquer aumento da testosterona induzido pelo exercício.

Limitações: Este estudo concluiu que você só precisa de níveis basais de testosterona de forma a poder promover o aumento da força e massa muscular.

Mas isto não rejeita a possibilidade de que o aumento dos níveis de testosterona induzido pelo exercício, poderia ter promovido um aumento ainda maior da força e massa muscular.

Conclusão

O que tudo isto significa é que ainda não temos a certeza se os programas de treinos formulados especificamente para aumentar a testosterona são mais eficientes para aumentar a força e massa muscular do que os programas de treino genéricos.

Referencia 1 / Referencia 2 / Referencia 3 / Referencia 4 / Referencia 5

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.

Comentários fechados.