Os suplementos de enzimas aceleram a recuperação muscular

Os suplementos que contêm enzimas, como a bromelaína e a papaína, aceleram a recuperação muscular após o exercício.

Isto é o que afirmam cientistas desportivos da Universidade de Baylor, num artigo publicado no jornal Medicine & Science in Sports & Exercise.

No estudo os investigadores fizeram uma experiência com 29 estudantes do sexo masculino que faziam exercício de forma regular nos tempos livres.

Após o treino, as enzimas protease desintegram os tecidos danificados. Se auxiliar os seus músculos ingerindo suplementos orais de proteases, então talvez os músculos recuperem mais rapidamente. Isso foi o que pensaram os investigadores. Essa foi a teoria que os investigadores queriam testar nos voluntários na sua experiência.

Os investigadores colocaram metade dos voluntários do estudo a ingerir 6 gramas de proteases todos os dias durante 24 dias. Para isso, eles usaram um produto produzido pelo patrocinador do estudo, a Transformation Enzyme Corporation.

Esta é uma empresa que produz suplementos de enzimas “ O suplemento de proteases continha 47.7 mg de papaína, 99.9 mg de bromelaína, 5.593 g de enzimas de fungos e 86-4 mg de citrato de cálcio”. A outra metade dos voluntários tomou um placebo.

Após 21 dias de testes, os voluntários tinham de correr num tapete, que foi programado para que os voluntários ficassem com os músculos bastante doridos. Nos restantes 3 dias da experiência, os voluntários continuaram a tomar o suplemento e os investigadores testaram a sua força. A figura abaixo mostra que os utilizadores do suplemento recuperaram a força mais rapidamente.

Tabela 1

Para além disso, os utilizadores do suplemento tinham menos factores inflamatórios no sangue. O efeito do suplemento nas concentrações da interleucina-6 podem ser visto abaixo.

Tabela 2

A concentração de interleucina-12 também era mais baixa nos utilizadores do suplemento.

Após o exercício, os glóbulos brancos eliminam as fibras musculares danificadas. A figura abaixo mostra que os utilizadores do suplemento tinham menos glóbulos brancos “eosinophils” a circular no organismo. Quando os investigadores observaram os níveis de “basophils” – outro tipo de célula imunológica – encontraram uma relação semelhante.

Tabela 3

Os investigadores sugerem que: “parece ser bastante possível que os efeitos positivos das proteases na função muscular se devam á activação da matriz metalloprotease que contribui para a remodelação da matriz extra-celular e a migração dos mioblastos durante os períodos de regeneração muscular.”

Mas não vamos sair já a correr para comprar uma embalagem de suplementos de enzimas. Recorde-se que as frutas também estão recheadas de enzimas, especialmente interessantes são o ananás que contém a bromelaína e a papaia que contém a papaína. Da pesquisa do efeito de alguns inibidores da miostatina, sabemos que é através da inibição da protease que se estimula o crescimento muscular.

Referencia!

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.

Deixe um comentário

Siga-nos por Email
RSS
Instagram