Os flavonóides do cacau melhoram as medidas da pressão arterial e vascular em pacientes com doença arterial coronária.

Um novo estudo, realizado por investigadores e cardiologistas da UCSF, descobriram que, concentrações elevadas de flavonóides de cacau diminuem a tensão arterial, melhoram a saúde dos vasos sanguíneos e aumentam o número de células formadoras de vasos sanguíneos em pacientes com doenças cardíacas. As descobertas indicam que os alimentos ricos em flavonóides – tal como o cacau e seus derivados, o chá, vinho e várias frutas e vegetais – possuem benefícios cardio-protectores para pacientes com doenças cardíacas.

Os flavonóides são fito-nutrientes que se encontram de forma natural nas maçãs, uvas, chá, cacau e cerejas, que se somam ao efeito antioxidante proporcionado pelo vinho e chá verde. O estudo descobriu um efeito protector da bebida de cacau com 375 mg de flavonóides, mas de acordo com os investigadores, ainda não foi estabelecida uma dose padrão ou recomendável para se obterem os benefícios para a saúde desejados.

A equipa da UCSF, demonstrou, pela primeira vez que um dos possíveis mecanismos através do qual os flavonóides exercem os seus efeitos benéficos é através do aumento do número de células angiogénicas no sangue. Essas células, são essenciais para os processos de reparação após um acidente vascular, e desempenham funções na fina camada interior da parede dos vasos sanguíneos.

Um dos cardiologistas, Yerem Yeghiazarians, afirmou que:

A redução da função dos vasos sanguíneos, é um indicador-chave do último estágio do desenvolvimento da doença arterial coronária. Se pudermos melhorar a saúde e funcionalidade dos vasos sanguíneos danificados, os pacientes com problemas coronários, irão ter mais hipóteses de sobrevivência.

Em 2005, investigadores afirmaram, que um aumento do nível de células angiogénicas no sangue, está associado a um risco menor de morte por causas cardiovasculares (New England Journal of Medicine by Werner, N., et al.)

No presente estudo, os benefícios obtidos pelo aumento de two-fold de células angiogénicas no sangue, foi semelhante ao obtido pela terapia com estatinas e mudanças no estilo de vida como o exercício e o deixar de fumar. Os benefícios demonstrados com a terapia de flavonóides de cacau, ocorreram em adição ao regime de terapia médica que os participantes do estudo já estavam a seguir.

Yeghiazarians afirma que:

Os nossos dados confirmam a ideia de que o consumo de flavonóides a partir da dieta, aos níveis que testamos – em conjunto com a terapia médica corrente – são seguros, melhoram a função cardiovascular, e aumentam o número de células angiogénicas no sangue, o que tem estado, anteriormente, relacionado, de forma positiva com uma função cardiovascular mais saudável.

Irão sem dúvida, ser realizados mais estudos sobre os efeitos das dietas ricas em flavonóides na saúde cardiovascular e funcionamento, mas estas descobertas recentes, ajudam-nos a compreender como estes compostos influenciam a função dos vasos sanguíneos danificados.

Este estudo incluiu 16 doentes com doença arterial coronária com 64 anos (+ ou – 3 anos) que receberam uma bebida de cacau rica em flavonóides (contendo 375 mg de flavonóides) duas vezes por dia durante 30 dias e depois uma bebida de cacau baixa em flavonóides e com a mesma quantidade dos restantes nutrientes (contendo apenas 9 mg de flavonóides), duas vezes por dia, durante 30 dias.

O estudo foi realizado de forma aleatória, controlada, e “mascarada”, de forma que, nem os médicos, nem os pacientes sabiam que tipo de bebida de cacau estavam os pacientes a beber em qualquer altura do estudo, até ao final do mesmo.

Os pacientes continuaram a tomar de forma regular, os seus medicamentos para a sua doença cardíaca, durante a duração do estudo. Incluindo os medicamentos á base de estatinas para baixar os níveis de cortisol para os níveis recomendados.

Os investigadores calcularam a influência da intervenção do cacau utilizando as medidas da tensão arterial, ultra-sons para medirem a dilatação da artéria braquial, testes com células para calcular o número e comportamento das células angiogénicas no sangue.

Os testes mostraram uma melhoria de 47% na vasodilatação, ou dilatação em vez de constrição, no período em que estiveram sobre a influência da bebida rica em flavonóides comparado com o período da bebida pobre em flavonóides. Para além disso, o número de células angiogénicas aumentou em 2.2-fold e a tensão arterial sistólica diminuiu entre o período com a bebida rica em flavonóides vs bebida pobre em flavonóides.

Yeghiazarians afirmou também que:

Os dados são promissores, as nossas descobertas demonstram que pode ser obtido uma melhoria da função endotelial e na tensão arterial, complementando o tratamento standard com uma dieta rica em flavonóides.

Os 80 milhões de norte-americanos que sofrem de doenças cardíacas irão gostar de saber disto. De forma notável a terapia não influenciou o nível de glucose em jejum dos participantes do estudo.

Fonte: Sciencedaily

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.

Deixe um comentário

Siga-nos por Email
RSS
Instagram