Os benefícios da proteína whey

Os benefícios da proteína wheyExistem boas razões para a proteína whey ter a popularidade e fama que tem.

É a proteína com valor biológico mais elevado, é económica, fácil de misturar, fácil de ingerir e está disponível em vários níveis de concentração e sabores para agradar a gregos e troianos.

Mas muitas pessoas pensam que o proteína é usada apenas pelos culturistas ou praticantes de musculação/powerlifting que estão interessados em ganhar massa muscular.

A verdade é que a proteína whey não é apenas mais um suplementos de proteína e não serve só para fornecer proteína extra. Este tipo de proteína presente no leite possui vários benefícios que a grande maioria das pessoas desconhecem, e que iremos revelar ao longo deste artigo.

A proteína whey pode promover o anabolismo

Comecemos pela propriedade que a maioria das pessoas procura obter dos batidos de proteína whey, o aumento da massa muscular. E realmente a whey pode auxiliar nesse sentido.

Num estudo realizado em 2001, um grupo de investigadores analisou os efeitos da suplementação com proteína whey na massa muscular em resposta ao treino de musculação, e verificaram que houve algum aumento da massa muscular nos homens que se suplementaram com proteína whey em comparação com aqueles que não se suplementaram (1).

Outro estudo verificou um maior aumento da força num grupo que se suplementou com whey em comparação com outro grupo que se suplementou com caseína, o que poderá ser uma evidência do perfil de aminoácidos superior da proteína whey (2).

Ainda um outro estudo demonstrou que o consumo de proteína whey depois de um treino, promove a síntese de proteína (3).

A proteína whey pode promover a recuperação

Nos dias de hoje continuam a surgir novas descobertas em relação aos péptidos bioactivos presentes nos lacticínios e mais precisamente na proteína whey (soro de leite).

Esses péptidos podem melhorar a capacidade de recuperação e a capacidade antioxidante do corpo, o que por sua vez ajuda a suportar as adaptações fisiológicas ao exercício (3).

Se ainda não sabe, pode ficar a saber que a melhoria da capacidade é benéfica para a prática de desportos e sobretudo para os praticantes de musculação, pois quanto mais rapidamente se conseguir recuperar das duras sessões de treino, melhores irão ser os seus resultados e mais cedo poderá voltar a treinar.

A whey pode melhorar a sua composição corporal e a sensibilidade à insulina

Um estudo realizado em 2007  confirma que os indivíduos com excesso de peso podem perder peso e melhorar os marcadores de saúde metabólica apenas com a ingestão de um batido de proteína whey 3 vezes por dia (4).

O aumento da ingestão da proteína que ocorreu com a administração de batidos de proteína whey, melhorou a sensibilidade à insulina, os níveis de glucose sanguínea, os níveis de saciedade,  Os níveis de triglicerídeos também diminuíram, bem como a gordura abdominal.

A proteína whey pode ajudá-lo a perder gordura e a manter a massa muscular durante as dietas

Se está a pensar em iniciar uma dieta para perda de peso/gordura, poderá ser boa ideia incluir este tipo de proteína em pelo menos algumas das suas refeições.

Já foram realizados vários estudos que demonstraram os efeitos benéficos dos lacticínios em geral e da whey em particular na perda de peso induzida pela restrição calórica.

Os investigadores têm vindo a sugerir que a alfa-lactalbumina, presente na proteína whey é a chave, ou pelo menos um dos factores-chave que contribuem para os efeitos anti-obesidade dos laticínios (5).

A proteína whey pode reduzir o stress e os níveis de cortisol

A serotonina, um químico que está presente no cérebro e está associado a uma melhor do estado anímico, pode ajudar a reduzir o stress. O principal percursor da serotonina é o aminácido triptófano, que se encontra em grandes quantidades numa das proteínas do soro de leite (whey), a alfa-lactalbumina.

O aumento dos níveis de triptófano também aumenta os níveis de serotonina e reduz o stress. Investigadores da  TNO Nutrition and Food Research Institute na Holanda administraram a um grupo de voluntários uma dieta rica em alfa-lactalbumina ou caseinato de sódio ao mesmo tempo que os voluntários eram expostos a situações stressantes.

Eles observaram que o grupo da alfa-lactalbumina obtiveram níveis mais elevados de triptófano e níveis mais reduzidos de cortisol em comparação com aqueles que ingeriram caseinato de sódio. Estas descobertas foram publicadas em Junho de 2000  na “American Journal of Clinical Nutrition” (6).

Num outro estudo, cientistas da Universidade de Maastricht e da Yale University School of Medicine descobriram que os indivíduos vulneráveis ao stress que ingeriram uma proteína whey rica em alfa-lactalbumina obtiveram aumentos dos níveis de triptófano e melhorias na performance cognitiva em comparação com aqueles que ingeriram caseinato de sódio (7).

A proteína whey reduz a tensão arterial

Os suplementos à base de proteína whey podem reduzir a tensão arterial de forma significativa, reduzindo assim também o risco de AVCs ou de problemas cardiovasculares..

Uma investigação conduzida pela bioquímica nutricionista Susan Fluegel e que foi publicada na International Dairy Journal, descobriu que a ingestão diária de algumas doses de proteína whey comum, proporcionou uma redução de mais de seis pontos na tensão arterial média de homens e mulheres com tensão arterial sistólica e diastólica elevada (8).

A proteína whey pode ter propriedades anti-inflamatórias

Os benefícios da proteína whey
A proteína whey proporciona vários benefícios para a saúde, que vão para além dos efeitos positivos na composição corporal.

As proteínas whey, possuem benefícios nutricionais como fonte de proteína de alto valor biológico. Os produtos whey e os péptidos derivados da proteína whey demonstraram possuir um número de efeitos anti-inflamatórios (9).

A proteína whey demonstrou ser particularmente útil para o tratamento ou controlo de doenças inflamatórias crónicas como a fibrose cística, uma doença hereditária que provoca o acúmulo de muco espesso nos pulmões, sistema digestivo e outras áreas do corpo.

Os efeitos da proteína whey são de grande interesse e estão a ser investigados como forma de reduzir o risco de várias doenças inflamatórias, bem como um possível suplemento a ser usado no tratamento de muitas doenças (11).

Pode ser usada no tratamento do HIV

Como se sabe, os pacientes com HIV têm dificuldades em manter o peso corporal e a sua massa muscular. Num estudo em que foi administrada proteína whey, 3 pacientes cujo peso tinha estabilizado nos 2 meses anteriores, aumentaram peso de forma progressiva e ganharam entre 2 a 7 kg.

Os níveis de proteína em soro, incluindo a albumina, permaneceram inalterados e dentro dos valores normais, o que indica que a reposição de proteína por si só, não foi a causa provável do aumento de peso corporal

No início do estudo, os níveis de glutationa das células mononucleares do sangue estavam, tal como esperado, abaixo dos valores normais em todos os pacientes, mas ao longo do período de 3 meses, os níveis de glutationa aumentaram em todos os três pacientes.

Estes dados indicam que a adição de concentrado de proteína whey como porção significativa da ingestão total de proteína, aumentou o peso corporal e os níveis de glutationa (11).

A proteína whey aumenta os níveis de glutationa

O sistema antioxidante da glutationa  (GSH) é o principal mecanismo protetor das células. A depleção desta pequena molécula é uma consequência comum do aumento da formação de espécies reativas de oxigénio que ocorre durante o aumento das atividades das células.

Os concentrados protéicos de soro de leite (whey) demonstraram representar um doador eficiente e seguro para o restabelecimento da glutationa durante estados de deficiência do sistema imunológico. A cisteína é o aminoácido crucial limitante para a síntese de glutationa intraceluluar.

Experiências realizadas em animais mostraram que o concentrado de proteína whey também exibe atividade anticarcinogénica e anti-cancerígena. Ela faz isso através do aumento da concentração da glutationa nos tecidos relevantes e pode ter efeitos anti-tumores via estimulação do sistema imunológico através da glutationa (12).

Esta informação é extremamente relevante para os praticantes de musculação e outros atletas, pois é importante possuírem e manterem um sistema imunológico forte, que os permita recuperarem-se dos treinos de forma rápida e também para se defenderem de doenças oportunistas e/ou de simples constipações, gripes, etc.

Conclusão

Ao contrário do que a maioria das pessoas poderá pensar, os suplementos de proteína whey não úteis apenas para os praticantes de musculação e/ou desportos de força.

Na verdade, o soro de leite (whey) ainda continua a ser alvo de investigações científicas que investigam e analisam a possibilidade do seu uso no tratamento de um grande número de doenças e condições.

Ao adquirir e consumir um suplemento de proteína whey, estará a comprar muito mais do que uma simples proteína e irá obter vários outros benefícios para além dos proporcionados pelo aumento da ingestão de uma proteína de alto valor biológico.

Esta é realmente uma proteína que continua a surpreender pelos seus efeitos positivos na saúde que vão muito para além das suas aplicações na musculação ou desportos. A proteína whey é não só uma aposta num físico melhor, como também numa saúde mais robusta, a vários níveis.

Fernando Ribeiro

Nutricionista estagiário no Leixões Sport Club. Licenciado em nutrição pela FCNAUP. Também publica nos blogs nutrasports.net e footballmedicine.net.

Deixe uma resposta