O vinho tinto aumenta os níveis de testosterona

Investigadores da Universidade de Kingston em Inglaterra descobriram que os fenóis presentes no vinho tinto inibem a enzima que remove a testosterona do corpo.

A quercetina em particular pode ser um eficaz potenciador da produção de testosterona.

A enzima que os britânicos estão a estudar tem o nome de UGT2B17. É uma enzima de glucuronidação esteróide, o que significa que se liga às moléculas de testosterona, o que permite ao corpo eliminar a testosterona através da urina. Como os testes de doping para a testosterona examinam a urina, as substâncias que inibem UGT2B17 são de interesse para os atletas químicos que utilizam testosterona.

Nós já sabemos que o ibuprofeno, o diclofenaco e EGCG também são inibidores da UGT2B17.

É possível que os inibidores naturais da UGT2B17 também sejam de interesse para os atletas naturais. Os suplementos que contêm extratos de chá podem ser capazes de causar um aumento temporário do nível de testosterona. Um nível elevado de testosterona durante e depois de uma sessão de treino pode acelerar a recuperação.

No seu estudo, que será em breve publicado no Nutrition Journal, os ingleses afirmam que o vinho tinto inibe a transformação da testosterona pela UGT2B17 em tubos de ensaio.

O vinho tinto aumenta o nível de testosteronaO vinho tinto aumenta o nível de testosteronaApós os investigadores terem verificado que o efeito não se deveu ao álcool, eles usaram a cromatografia líquida de alta eficiência para descobrirem quais eram as substâncias presentes no vinho tinto eram susceptíveis de inibir a UGT2B17. Eles encontraram cinco candidatos. Na cromatograma acima, o 1 representa o ácido gálico, o 2 = ácido clorogénico, o 3 = ácido cafeico, o 4 = ácido p-cumárico e o 5 = a quercetina.

Quando os investigadores realizaram testes in vitro para verificar a eficiência com que as substâncias eram capazes de impedir a UGT2B17 de converter a testosterona, eles verificaram que a quercetina foi um inibidor bastante bom da UGT2B17 . Os investigadores suspeitam que a quercetina “ocupa” o lugar da testosterona na UGT2B17.

O vinho tinto aumenta o nível de testosterona

Os investigadores escreveram:

Ainda está por determinar se qualquer inibição direta das enzimas de glucuronidação esteróide poderia alterar os níveis em circulação de testosterona para além de alterar os níveis de testosterona excretados na urina.

A presença ubíqua da quercetina e de outros flavonóides ativos, juntamente com as catequinas, em muitos produtos alimentares indica que os efeitos “in vivo” podem ser comuns.

Referência!

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.

Deixe um comentário

Siga-nos por Email
RSS
Instagram