O ritmo metabólico diminui com a idade?

De acordo com a sabedoria convencional, o ritmo metabólico das pessoas tem tendência a diminuir à medida que os anos vão passando, sendo que a principal causa é sobretudo a pequena perda de massa muscular que ocorre ano após ano a partir de uma determinada idade.

No entanto, muitas pessoas não se dão conta de que a massa muscular não é a única coisa que afeta o ritmo metabólico.

Os estudos mostram que o ritmo metabólico diminui com a idade independentemente da perda de massa muscular.

Por outras palavras, os jovens fisicamente ativos têm tendência a ter um ritmo metabólico mais elevado do que os idosos também fisicamente ativos, mesmo quando possuem a mesma quantidade de massa muscular.

De fato, investigadores da Universidade do Colorado descobriram que para além de manter a massa muscular, existem dois outros fatores controláveis que afetam o seu ritmo metabólico à medida que envelhece (1).

Eles compararam um grupo de jovens com idades entre os 19 e os 36 anos, e um grupo de idosos com idades entre os 52 e os 75 anos, com homens fisicamente ativos e com a mesma idade. No total participaram no estudo 32 jovens e 34 idosos sedentários, 39 jovens e 32 idosos fisicamente ativos.

Os idosos fisicamente ativos tinham mais gordura corporal e menos massa muscular em comparação com os jovens fisicamente ativos. Os jovens fizerem mais exercício (9.9 horas por semana) do que os homens idosos (5.7 horas por semana). Eles também comeram mais (3564 calorias por dia) do que os homens idosos (2468 calorias por dia).

E é aqui que as coisas começam a ficar mais interessantes. Os investigadores deram um passo em frente e compararam um pequeno grupo de voluntários idosos e jovens a realizar a mesma quantidade de exercício e/ou a ingerir o mesmo número de calorias.

Em contraste com o grupo principal, a diferença foi muito pequena no ritmo metabólico nesse subgrupo que ingeriu a mesma quantidade de calorias (71.8 vs 73.8 calorias por hora) e realizou o mesmo volume de treino  (73.2 versus 70.4 calorias por hora.)

Em sumo, o declínio do ritmo metabólico associado à idade, mesmo tendo em conta a quantidade de massa muscular, é devido a duas razões principais.

  • Em primeiro lugar, existe uma ligação muito estreita entre o volume de treino e o seu ritmo metabólico.

Por outras palavras, quanto mais exercício você fizer, mais elevado irá ser o seu ritmo metabólico. O fato das pessoas mais idosas terem tendência a realizar menos atividade física é em parte responsável pela diminuição do ritmo metabólico.

  • Em segundo lugar, o ritmo metabólico também está associado ao número total de calorias ingeridas. Isto significa que quanto mais você comer, mais elevado irá ser o seu ritmo metabólico.
Atividade física
O declínio do ritmo metabólico relacionado com a idade não é inevitável.

O ritmo metabólico mais reduzido em idosos fisicamente ativos também se deve ao fato deles comerem menos do que os mais jovens.

Resumindo, a diminuição do ritmo metabólico não é uma consequência inevitável da idade e está muito mais relacionada com a forma como você vive a sua vida – a quantidade de comida que ingere e a quantidade de exercício que realiza.

Conclusão

Existem duas lições que podemos tirar daqui.

  • A primeira é que é extremamente importante permanecer ativo à medida que os anos passam, uma vez que a quantidade de massa muscular é o principal determinante do declínio do ritmo metabólico em descanso associado à idade.

E uma das melhores formas de manter a maior quantidade possível de massa muscular, é realizando treinos de musculação.

  • A segunda é que não se deve depender apenas da dieta para controlar o seu peso. Isto é um exemplo perfeito de um fluxo baixo de energia, em que um gasto reduzido de energia é acompanhado por um consumo igualmente reduzido de calorias.

Será muito mais fácil obter os nutrientes de que seu corpo precisa para se manter nutrido e saudável se estiver a ingerir 2500 calorias por dia e a queimá-los com um alto nível de atividade física do que se você estiver a ingerir apenas 1500 calorias por dia e permanecer todo o dia sentado sem fazer nada.

Referência 1|2

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.

Deixe um comentário