O queimador de gordura carnitina necessita de carboidratos para funcionar

Se for ler o que está escrito nos textos de fisiologia, iria pensar que o aminoácido L-carnitina seria um suplemento fantástico.

A carnitina é responsável pela queima de gordura nos músculos. Iria pensar que, podia-se dar às pessoas carnitina extra e elas perderiam peso e ganhariam resistência. O problema é que, segundo muitos estudos, a carnitina não tem efeito algum. Investigadores britânicos descobriram porquê – e quando é que a carnitina funciona.

Os fisiologistas descobriram a presença do aminoácido carnitina no tecido muscular em 1905. Praticamente toda a carnitina que existe no organismo encontra-se nos músculos, e por volta do ano 1950 investigadores descobriram que os aminoácidos têm um papel essencial no transporte dos ácidos gordos ao longo das membranas das mitocôndrias das células dos músculos.

De acordo com alguns estudos [dos quais um suspeitoso grande numero foram pagos pela industria de suplementos], tomar carnitina tem um efeito. Por exemplo, os centenários que tomem suplementos de carnitina têm mais tecido muscular e menos gordura. Supostamente, a vida sexual dos homens acima dos 60 anos melhora mais com os suplementos de carnitina do que com a testosterona. Pois claro.

É tudo boas histórias, mas, de acordo com muitos outros estudos, a carnitina não faz qualquer efeito. Se der este suplemento a mulheres com excesso de peso que façam fitness e queiram perder peso, elas não irão perder uma única grama extra.

Os cientistas desportivos estão de acordo, na razão pela qual isso acontece. É porque os suplementos de carnitina não aumentam a concentração de carnitina nos músculos de seres humanos adultos e saudáveis. O que faz isso é o que faz isso, de acordo com estudos em animais.

Investigadores da Universidade de Nottingham descobriram sobre quais circunstâncias os suplementos de carnitina fazem efeito. Deram a homens jovens e saudáveis carnitina [intravenosa] e ao mesmo tempo insulina e glucose [também de forma intravenosa]. Os investigadores administraram apenas a glucose suficiente para manter o nível de açúcar dos voluntários constante. O tratamento durou 5 horas.

As barras brancas do gráfico abaixo mostram o que aconteceu à quantidade de carnitina quando foi dado aos homens uma pequena quantidade de insulina e glucose. As barras negras representam o que aconteceu quando aos sujeitos foram administradas grandes quantidades de insulina. A figura abaixo vem de um artigo de revisão.

Tabela 1

Quando a carnitina é ingerida em forma de suplemento, a quantidade de carnitina nos músculos aumenta mais, quanto maior for a quantidade de insulina que esteja a circular no organismo. Isto sugere que a carnitina provavelmente funciona melhor se a tomar junto com uma refeição com hidratos, que cause um aumento dos níveis de açúcar e insulina

O estudo britânico recente é de interesse, especialmente para atletas de resistência e de menor interesse para os atletas de força e pessoas com excesso de peso. Tiramos esta conclusão a partir do gráfico abaixo.

Tabela 2

Isto mostra a concentração de glicogénio nos músculos. A curva com os círculos transparentes representa os homens a quem foi dada uma solução de sal, insulina e glucose. A curva com círculos negros representa os homens a quem foi dado carnitina, insulina e glucose.

Os músculos dos que tomaram carnitina armazenaram 30% mais glicogénio. A quantidade de ácido láctico nos músculos – um marcador da oxidação de carboidratos – decresceu em 40%

A partir do estudo poderia concluir que : se os atletas de resistência fizerem carga de carboidratos antes de uma corrida, os suplementos de carnitina podem ajudar. E talvez o mesmo seja verdade para culturistas que pretendam utilizar a carga de carboidratos antes de uma competição

Mas temos de ser cuidados aqui. Não só porque, administrar um suplemento de forma intravenosa é diferente de adiciona-lo à comida, mas também porque o líder o projecto para esta investigação está na lista de pagamentos da empresa Lonza, um produtor de carnitina.

Referência!

Avatar

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.