O efeito anabólico da água no treino de musculação

Os atletas de musculação crescem mais rapidamente depois dos treinos, se tiverem água suficiente nos seus corpos.

A desidratação, ou hipohidratação como os cientistas lhe chamam, reduz a produção natural de hormonas anabólicas após o treino de força e estimula a produção de hormonas catabólicas. Os cientistas de desporto da Universidade do Estado da Califórnia escreveram sobre o fenómeno no “Journal of Applied Physiology”.

Se você perder vários pontos percentuais do seu peso corporal através de desidratação a qualidade de uma sessão de treino de força irá diminuir. Além disso, estudos com atletas de resistência, mostram que a desidratação aumenta a síntese de cortisol a seguir ao treino.

Por fim, as células de gordura que têm uma boa reserva de água podem libertar os seus ácidos gordos mais facilmente na circulação sanguínea e as células musculares catabolizam menos proteína, se estiverem bem hidratadas. Por isso poderíamos afirmar que a água é um anabolizante.

A investigação da Cal State reforça aquilo que já sabíamos acerca da importância da hidratação para atletas de musculação. Os investigadores colocaram 7 culturistas no mesmo programa de treino 3 vezes: agachamento com 80% do peso com o qual conseguiriam realizar apenas uma repetição.

Numa ocasião, os indivíduos tinham uma quantidade de líquido adequada nos seus organismos, noutra ocasião eles perderam 2,5 por cento do seu peso em resultado da desidratação e numa terceira ocasião, tinham perdido 5 por cento do seu peso corporal através da desidratação.

Após o treino os investigadores mediram a quantidade de hormonas anabólicas e catabólicas do sangue dos indivíduos. Eles observaram que a desidratação provocou um pico extra-elevado de cortisol após o treino e uma mais reduzida libertação de testosterona e hormona de crescimento – mas não significativa.

Os investigadores concluíram:

Estes dados demonstram que o estado de hidratação do corpo é uma consideração importante a ter em conta na modulação da resposta hormonal e metabólica ao treino de musculação.

Referência!

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.

Deixe um comentário

Siga-nos por Email
RSS
Instagram