O debate dos alimentos orgânicos

Muito recentemente, a prestigiosa “London School of Hygiene and Tropical Medicine” divulgou um comunicado à imprensa afirmando que o alimento orgânico não possui benefícios nutricionais notáveis quando comparados aos alimentos convencionais.

Isto foi respondido por uma rápida contra-reivindicação por parte da Soil Association (Associação de Solos), que alegou que as culturas orgânicas de facto possuem um nível mais elevado de nutrientes.

Bem, isso faz um bom título, e eu acho que não é nenhuma coisa má que nós demos uma boa vista de olhos àquilo que passa pelos nossos pratos e bocas. Então, debater a questão orgânica é uma coisa boa. Mas o conteúdo nutricional dos alimentos orgânicos é tudo o que interessa?

Quantas pessoas estão a pagar um preço mais elevado pelos alimentos orgânicos para obterem mais nutrientes? A menos que eu seja um louco solitário, pensei que um dos verdadeiros benefícios da compra, cultivo e ingestão de alimentos orgânicos fosse porque os alimentos orgânicos não possuem grandes quantidades de pesticidas aplicados sobre eles.

Esqueça os níveis de nutrientes

Isso depende de uma série de factores, incluindo o solo dentro dos quais os vegetais são cultivados, a variedade de plantas e da sua frescura. O que eu estou interessado é nos níveis de toxinas. Eu realmente não gosto de comer pesticidas. E certamente que não serei o único a pensar assim.

E, voltando para a pesquisa original pela London London School of Hygiene and Tropical Medicine (que aliás, foi uma revisão da literatura, não uma pesquisa realmente nova onde testaram as ervilhas, cenouras e maçãs em questão), a revisão não encontrou nenhuma diferença nos níveis de nutrientes entre produtos orgânicos e não orgânicos, eles encontraram uma pequena diferença, e alimentos cultivados organicamente realmente possuem um maior valor nutricional. O pessoal da Soil Association produziu as estatísticas, utilizando os mesmos papéis e investigação que a LSHTM fez.

E segundo eles, os produtos cultivados organicamente têm:

  • 53,6% mais de beta-caroteno (esta é considerada uma pequena diferença ????)
  • 38,4% mais de flavonóides
  • 13,2% mais compostos fenólicos
  • 12,7% mais de proteína.

E isso é apenas algumas das figuras. OK, o LSHTM afirmou que tinham sido conduzidos pouco estudos e que por isso os resultados não foram conclusivos.

O veredicto? Deveria pagar mais por hortaliças orgânicas?

Bem, o argumento sobre os níveis de pesticidas não parece mesmo ter sido abordados neste estudo, e isso é algo de decisivo para mim. No entanto, ainda é verdade que todos os vegetais são melhores que nenhum legume – uma cenoura cultivada de forma convencional tem mais valor nutritivo que um pacote de batatas fritas – e quanto mais frescos forem os alimentos que ingerir, mais vitaminas eles terão.

Pessoalmente falando, eu estarei  no meu jardim, com uma pá e algum composto. Cultivar os seus próprios vegetais significa que você tem o controle total sobre o que aplica no (se aplicar) seu quintal. O cultivo orgânico é mais barato na escala das hortas – muito mais barato do que os métodos “convencionais”, já que você não estará a aplicar todo o tipo de químicos estranhos.

E você não poderia obter legumes mais frescos do que os que saem do seu próprio quintal – em linha recta a partir do jardim até à sua cozinha, com apenas um pouco de lavagem e corte antes de os comer (OK, talvez se tenha de cozer a batata ).

Autor: Nick Vassilev.

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.

Deixe um comentário

Siga-nos por Email
RSS
Instagram