O colesterol LDL é “mau”?

Segundo um estudo, o colesterol LDL não é tão “mau” como as pessoas pensam. O chamado “colesterol mau” – lipoproteína de baixa densidade comummente chamada de LDL – afinal pode não ser assim tão mau.

Isto segundo um estudo realizado na universidade Texas A & M, que lança uma nova luz sobre o debate do colesterol, particularmente entre os adultos que se exercitam.

Steve Riechman, investigador do Departamento de Saúde e Cinesiologia, diz o estudo revela que o LDL não é o “Darth Vader” da saúde, e que recebido uma má reputação nos últimos anos e que devem ser adoptadas novas atitudes em relação à substância.

O seu trabalho, com a ajuda de colegas seus da “Universidade de Pittsburgh”, “Kent State University”, a “Johns Hopkins Weight Management Center” e da “Northern Ontario School of Medicine”, foi publicado no “Journal of Gerontology”.

Riechman e os seus colegas examinaram 52 adultos de idades entre os 60 a 69 anos que se encontravam com uma saúde geralmente boa, mas não eram fisicamente activos, e nenhum deles estava a participar num programa de treino.

O estudo mostrou que após treinos bastante vigorosos, os participantes que ganharam mais massa muscular também tiveram níveis mais elevados de LDL (mau colesterol), “um resultado muito inesperado e que nos surpreendeu.”

“Isso mostra que você precisa de uma certa quantidade de LDL para ganhar mais massa muscular. Não há dúvida de que nós precisamos tanto do colesterol LDL como do HDL – e a verdade é que o (colesterol) é todo ele bom. Você não pode simplesmente remover todo o colesterol “mau” do seu corpo, sem que ocorram problemas sérios de saúde.”

O colesterol está presente em todos os seres humanos e é um tipo de gordura presente em todas partes do corpo. O nível total de colesterol é composto pelo LDL (lipoproteína de baixa densidade) e HDL (lipoproteína de alta densidade).

O LDL é quase sempre referido como o “mau” colesterol porque tende a acumular-se nas paredes das artérias, causando uma desaceleração do fluxo de sangue que, muitas vezes conduz a ataques do coração e doença cardíaca.

O HDL, normalmente chamado de “colesterol bom”, muitas vezes ajuda a remover o colesterol das artérias.

Riechman afirma:

Mas aqui é onde as pessoas tendem a entender as coisas da forma errada.

O LDL serve a um propósito muito útil. Actua como um sinal de aviso de que algo está errado e que os sinaliza ao corpo esses sinais de aviso. Ele faz seu trabalho da forma que é suposto fazer.

O professor da Texas A & M disse:

As pessoas costumam dizer, ‘Quero livrar-me de todo o meu colesterol mau (LDL)”, mas o facto é que, se fizesse isso, você iria morrer. Toda a gente precisa de uma certa quantidade de LDL e HDL no seu corpo. Nós temos de mudar essa ideia de que o LDL é sempre o mau da fita. Todos nós precisamos dele, e precisamos dele para fazer o seu trabalho.

Segundo a American Heart Association, cerca de 36 milhões de americanos adultos têm níveis elevados de colesterol.

Os nossos tecidos necessitam de colesterol, e o LDL e faz o seu transporte”, observa ele. “HDL, o colesterol bom, limpa as coisas após ter sido feita a reparação. E quanto mais LDL tiver no sangue, melhor será capaz de desenvolver massa muscular durante o a realização de treinos de musculação.

Riechman afirma que o estudo poderia ser útil para olhar para uma condição conhecida como sarcopénia, que é a perda de massa muscular devido ao envelhecimento. Estudos anteriores mostram que normalmente se perde massa muscular a uma taxa de 5 por cento por década após os 40 anos de idade, e isso é uma grande preocupação dado que a massa muscular é o principal determinante da força física.

Após os 60 anos de idade, verifica-se a prevalência de sarcopénia de moderada a severa em cerca de 65 por cento de todos os homens e cerca de 30 por cento de todas as mulheres, e é responsável por mais de 18 biliões de despesas de saúde nos Estados Unidos.

Riechman disse:

O ponto-chave é o LDL – o mau colesterol – serve como um memorando de que algo está errado e temos que descobrir o que é.

Isso dá-nos sinais de aviso. O motivo pelo qual o colesterol de uma pessoa está elevado será pelo tabaco, devido á dieta, devido á falta de exercício? O colesterol desempenha um papel muito útil, faz o trabalho que deve fazer, e temos de deixar de o tratar como colesterol “mau, porque ele não é necessariamente mau .

Fonte!

Avatar

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.