O cálcio eleva o nível de testosterona em atletas

A concentração de testosterona em forma livre em atletas após o treino é mais elevada nos que tiverem mais cálcio no organismo.

Esta foi uma descoberta feita por cientistas do desporto da Universidade de Selck na Turquia e publicada no jornal Biological Trace Element Research.

Os investigadores conduziram um estudo com 30 atletas A partir do artigo não se sabe com certeza que tipo de atletas eram. Os investigadores dividiram os voluntários em três grupos de 10. O grupo 1 não realizou qualquer treino durante 4 semanas, mas tomaram uma dose diária de gluconato de cálcio.

O grupo 2 treinou e também tomaram uma dose de gluconato de cálcio, Os atletas treinaram 5 dias por semana durante uma hora e meia de cada vez. O grupo 3 treinou mas não tomaram suplementos.

Antes de realizarem a experiência os investigadores mediram os níveis de testosterona em descanso [RBS] Os investigadores mediram os níveis depois outra vez no final da experiência. [RAS] E no inicio da experiência, os investigadores colocaram todos os atletas a treinar, e no final do treino mediram a concentração de testosterona. [EBS] Depois, fizeram o mesmo no final do período das 4 semanas. [EAS] O efeito da suplementação com cálcio nos níveis totais de testosterona foi nulo.

Tabela 1

Mas quando os investigadores verificaram os níveis de testosterona livre, verificaram um efeito. O grupo 2 tinha mais testosterona em forma livre no sangue após o treino do que o grupo 3. A testosterona em forma livre, é a forma de testosterona activa que pode estimular o crescimento muscular.

Tabela 2

A dose de cálcio que os atletas tomaram foi de 35 miligramas por kg de peso corporal. Por isso um atleta que pese 100 kgs iria tomar 3.5 gramas de cálcio por dia. Os alemães em média (nenhuma outra nacionalidade consome tanto cálcio como os alemães) ingerem no máximo pouco mais de 1 grama de cálcio por dia. Os atletas estavam a ingerir 3 vezes mais, mas não sofreram efeitos secundários.

Os investigadores não sabem como a suplementação com cálcio aumenta a produção de testosterona. Os investigadores suspeitam que o cálcio aumenta a sensibilidade às hormonas mensageiras como a LH e FSH nos testículos.

Os investigadores concluíram que:

Os nossos resultados sugerem que a suplementação com cálcio pode ser uma adição benéfica a qualquer programa de treino já que aumenta os níveis de testosterona que por sua vez podem ajudar a aumentar a performance atlética.

O mesmo grupo também publicou resultados de estudos realizados em animais e humanos, em que a suplementação com zinco levou a um aumento dos níveis de testosterona.

A suplementação com cálcio e as dietas ricas em cálcio são temas controversos no campo da nutrição. Alguns investigadores, avisaram que as dietas ricas em cálcio (O cálcio está ligado ás proteínas dos lacticínios) estão correlacionadas com um aumento do risco de desenvolvimento de cancro dependente de hormonas.

Por outro lado, o efeito no aumento do risco de cancro é pequeno, e uma dieta rica em lacticínios ainda é muito mais saudável do que fumar, ser sedentário, obeso, ou seguir dietas “fast food”.

Fonte!

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.