O ácido láctico aumenta os níveis de testosterona

Se terminar a sua sessão de treino de musculação com um exercício explosivo de curta duração para que os seus músculos produzam ácido láctico extra, é provável que aumente a sua produção natural de testosterona.

Nós chegamos a esta conclusão a partir de um estudo Tailandês realizado em células, publicado em 2001 no “Journal of Cellular Biochemestry”. O estudo mostra que o ácido láctico aumenta a produção de testosterona através das células Leydig.

O treino de musculação eleva os níveis de testosterona. Os investigadores pretendiam saber mais acerca da forma como isso funciona, por isso, concentraram-se nas células Leydig nos testículos. Essas são as células que convertem o colesterol em testosterona sobre a influência da LH e FSH.

Os investigadores adicionaram concentrações cada vez mais elevadas de ácido láctico às células Leydig de ratos, que colocaram em tubos de teste. A título de comparação, também expuseram as células á hormona LH. A figura abaixo mostra que as células Leydig produzem mais hormonas masculinas há medida que vai aumentando a concentração de ácido láctico, mas que a LH não tem um efeito estimulador tão forte como o ácido láctico.

Tabela 1

Os investigadores escreveram que também fizeram experiências com concentrações mais elevadas que as que estão presentes na figura. Mas então o efeito foi revertido e a produção de testosterona diminuiu.

Os investigadores também expuseram as células a substâncias como a forskolina, que estimula o cAMP. O CAMP é um segundo mensageiro, uma molécula que transmite sinais de receptores activados para as células. O efeito praticamente desapareceu, o que leva os investigadores a concluir que o ácido láctico funciona da mesma forma que o cAMP.

Tabela 2

Noutras experiências, os tailandeses descobriram que o ácido láctico está activo principalmente nas primeiras fases da biosíntese de testosterona. O ácido láctico tem pouco efeito se administrar às células leydig precursores como a androstenediona ou progesterona.

Mas o ácido láctico aumenta a produção da proteína StAR. Esta é uma proteína que transporta colesterol para as células, onde é convertido em hormonas esteróides.

O estudo tailandês é interessante para os atletas naturais que pretendem maximizar o seu desenvolvimento muscular. Quanto mais o seu treino de musculação estimular a produção de testosterona, melhores serão os seus resultados em termos de hipertrofia e aumento de força.

Referência!

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.