O ácido fosfatídico aumenta a força e a massa muscular

Parece que o mundo dos suplementos desportivos está prestes a dar a boas-vindas a um suplemento novo e promissor.

Um artigo recentemente publicado no Journal of the International Society of Sports Nutrition descreve o efeito da suplementação com ácido fosfatídico na força de atletas.

Uma das moléculas chave mais importantes relacionada com o desenvolvimento muscular é o mTor, e os nutrientes que ativam o mTor tornou-se uma espécie de cálice sagrado no mundo dos suplementos desportivos.

Essas substâncias podem ajudar a aumentar a força e a massa muscular, e também podem ser capazes de ajudar a prevenir a perda de massa muscular nos idosos e doentes.

Em 2001, biologistas da Universidade de Urbana-Champaign descobriram que o ácido fosfatídico -, um composto que se encontra em quantidades minúsculas nas membranas, é um desses nutrientes (1).

Quando as células musculares são sujeitas a esforço, usam o ácido fosfatídico como substância mensageira para ativar moléculas sinalizadoras como o mTOR (2). Isto poderia sugerir que é possível potenciar o estímulo anabólico do treino com pesos através do uso do ácido fosfático como suplemento.

Investigadores da Universidade Central Florida e Increnovo, testaram esta teoria numa experiência que envolveu 16 voluntários com cerca de 20 anos, sendo que todos eles já realizavam treinos com pesos há pelo menos um ano.

Do grupo, nove tomaram um placebo [PL] durante oito semanas e sete tomaram uma dose diária de 750 mg de ácido fosfatídico em forma de cápsula [PA]. O produto usado foi produzido pela Chemi Nutra, que vende o ácido fosfatídico sob o nome de Mediator.

A massa corporal magra do grupo experimental aumentou por 2,6%. O aumento do grupo placebo foi de apenas 0,1%. Pode ver os resultados nas duas tabelas baixo.O ácido fosfático aumenta a força e a massa muscularO ácido fosfático aumenta a força e a massa muscular

O peso máximo com que os voluntários do grupo do ácido fosfatídico conseguiram agachar, aumentou em 12,7, tal como mostra a figura abaixo. No grupo de placebo, o aumento foi de 9,3%.

A tabela abaixo sumariza todos os efeitos que foram medidos. O grupo do ácido fosfatídico teve um desempenho melhor do que o grupo do placebo em todos os pontos. Embora nenhuma das diferenças tenha sido estatisticamente significativa.

Os investigadores estão confiantes de que, embora sejam necessárias mais pesquisas, o ácido fosfatídico funciona.O ácido fosfático aumenta a força e a massa muscular

O estudo foi financiado pela Chemi Nutra, e a empresa preencheu uma aplicação de patente para o uso do ácido fosfatídico em suplementos para atletas de força (3).

De forma interessante, a aplicação de patente menciona o uso do ácido fosfatídico em combinação com creatina. E depois de ler o estudo, é exatamente essa a questão que desperta a nossa curiosidade: o que acontece ser combinarmos o ácido fosfatídico com creatina?

A patente refere dois investigadores da Increnovo que trabalharam no estudo. Martin Purpura e Ralf Jaeger, como co-inventores. E eles também são os investigadores que inventaram a combinação de creatina-estragão.

Referência!

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.

Deixe um comentário

Siga-nos por Email
RSS
Instagram