A massagem ajuda na recuperação muscular?

massagem desportivaA realização de uma simples massagem desportiva após uma sessão intensa de treino com pesos reduz a dor de aparição tardia e provavelmente também os danos nas fibras musculares.

Cientistas de desporto australianos descobriram isto há vários anos atrás quando realizaram um estudo em seres humanos. Parece que a massagem também contribui significativamente para a recuperação das fibras musculares.

Os investigadores, que trabalham na Universidade Edith Cowan University na Austrália publicaram uma experiência que eles realizaram com dez estudantes [cinco mulheres e cinco homens] no Journal of Athletic Training (1).

Os voluntários que participaram no estudo eram saudáveis mas não praticavam musculação. Os investigadores colocaram os estudantes a treinar os bíceps de uma forma que era garantido que estes ficariam extremamente doridos.

Os estudantes realizaram seis séries de repetições com um peso que eles não conseguiam levantar sem ajuda. A isto chama-se treino excêntrico ou séries negativas; os voluntários tiveram que realizar o movimento de descido da forma mais lenta possível e depois receberam ajuda durante o movimento de subida.

Três horas após a sessão de treino, um massagista de desporto experiente massajou um braço dos voluntários do teste durante 10 minutos. O outro braço não foi massajado.

A figura abaixo mostra como os voluntários recuperaram a força em ambos os braços ao longo de um período de duas semanas. A recuperação foi ligeiramente mais rápida no braço que foi massajado, mas a diferença não foi significativa.massagem 1

O bíceps que foi massajado ficou ligeiramente menos congestionado depois do treino, e também menos dorido quando os voluntários o usaram.

Quando os investigadores retiraram sangue de ambos os braços, repararam que o sangue do braço que foi massajado continha quantidades mais reduzidas de creatina quinase.massagem 2

A creatina quinase é um indicador de danos musculares e entra na corrente sanguínea depois de ter sido libertada pelas fibras musculares danificadas.

Os investigadores concluíram que os atletas que recebem massagens têm menos problemas com músculos doridos após as sessões de treino intensas.

Os investigadores têm uma teoria acerca de como a massagem pode estimular o desenvolvimento muscular e escreveram:

Também é possível que a massagem auxilie na circulação de neutrófilos e macrófagos da área lesionada, evitando assim a necrose das fibras e o fluxo de creatina quinase.

Em 2004 investigadores escoceses publicaram os resultados de uma experiência em que ciclistas receberam massagens entre duas sessões de treino. Nesse estudo as massagens não melhoraram o desempenho, mas reduziram a percepção de fadiga dos atletas (2).

Referência 1 | 2

Deixe uma resposta