Os lacticínios ricos em proteína ajudam a manter a massa muscular e a perder gordura

Algumas investigações sugerem que as dietas de restrição calórica ricas em proteína  têm um impacto positivo na composição corporal ao reduzirem a percentagem de gordura abdominal e aumentar a percentagem de massa muscular, especialmente quando a proteína é proveniente de lacticínios.

Como exemplo, um estudo, que foi publicado no Journal of Nutrition, comparou três grupos de indivíduos com excesso de peso e obesos, mas saudáveis. Cada grupo ingeriu uma quantidade reduzida, média ou elevada de lacticínios, juntamente com quantidades maiores ou menores de proteínas e de carboidratos.

Os voluntários também seguiram um regime de exercícios que incluía 5 dias de exercício aeróbico e dois dias de treino em circuito por semana.

De acordo com os investigadores, a perda de peso foi idêntica nos três grupos, mas o grupo que seguiu uma dieta rica em proteína e em lacticínios perdeu uma maior quantidade de gordura visceral e de gordura abdominal, ganhou uma maior quantidade de massa muscular e também obteve maiores aumentos de força.

Os investigadores afirmaram que a composição corporal dos tecidos, exclusivamente gordura, do peso que os voluntários perderam, tem implicações profundas para a saúde a longo prazo.lacticínios ricos em proteína

Andrea Josse, autor do estudo, afirmou:

100% do peso perdido no grupo da dieta rica em proteína e em lacticínios foi gordura. E os participantes ganharam massa muscular, o que representa uma grande mudança na composição corporal.

A preservação ou até mesmo o ganho de massa muscular é muito importante para a manutenção do ritmo metabólico e para impedir a recuperação do peso perdido, que podem representar um grande problema para aqueles que procuram perder peso.

Os investigadores verificaram que o grupo que ingeriu pouca proteína e poucos lacticínios perdeu cerca de 0,7 kg de massa muscular, enquanto o grupo que ingeriu pouca proteína e uma quantidade moderada de lacticínios não perdeu quase nenhuma massa muscular.

Em contraste, o grupo que seguiu uma dieta rica em proteína e em lacticínios, até ganhou 0,7 kg de músculo, o que representa uma diferença de 1,4 kg entre o grupo da dieta pobre em lacticínios e o grupo da dieta rica em lacticínios.

Para além dos diferentes efeitos na massa muscular, o grupo da dieta rica em proteína/lacticínios, perdeu até o dobro da quantidade de gordura abdominal do que o grupo da dieta pobre em proteína/lacticínios.

O investigador Josse afirmou:

Pensa-se que a gordura localizada na zona abdominal é especialmente má para a saúde cardiovascular e metabólica, e parece que – de acordo com o que descobrimos neste estudo – o aumento da ingestão de cálcio e de proteína a partir da dieta, poderá ajudar a promover uma maior perda de gordura a partir da pior área de armazenamento do corpo.

Stuart Phillips, professor do departamento de Cinesiologia, afirmou:

Um ponto muito importante a ter em conta é que essas mudanças não foram registadas através de medições simples de peso corporal ou de índice de massa corporal, que são os métodos de medição mais usados para determinar o sucesso de uma dieta.

Estas mulheres também melhoraram a sua forma física e ganharam força, o que reduz imenso o seu risco de doenças.

Referência!

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.

Comentários fechados.