A ingestão elevada de proteína previne a perda de massa muscular

Um novo relatório publicado na edição de setembro da revista FASEB desafia o ditado de longa data de que é inevitável perder uma quantidade significativa de massa muscular quando se perde peso através da dieta e exercício.

No relatório, os cientistas mostram que o consumo do dobro da dose diária recomendada (DDR) de proteínas ao aderir a um plano de dieta e exercício físico, previne a perda de massa muscular e promove a perda de gordura. No entanto, o consumo do tripo da DDR de proteína, não proporcionou benefícios adicionais.

Stefan M. Pasiakos, um investigador envolvido no estudo afirmou:

Acreditamos que a dose diária recomendada para a proteína deve basear-se num nível para otimizar a saúde, assim como para prevenir as deficiências, e os nossos dados demonstram uma potencial inadequação da dose diária recomendada atual para preservar a massa muscular durante a perda de peso, que pode afetar uma parte significativa da população.

Para chegarem a esta descoberta, Pasiakos e os seus colegas recrutaram um grupo de jovens e colocaram-nos em dietas controladas durante 31 dias que proporcionou três diferentes quantidades de proteína:

  1. A dose diária recomendada de proteína nos EUA, 0,8 gramas por kg de peso corporal.
  2. O dobro da dose diária recomendada de proteína, 1,6 gramas por kg de peso corporal.
  3. O tripo da dose diária recomendada, 2,4 gramas por kg de peso corporal.

Primeiro os participantes do estudo receberam a quantidade total de calorias adequada para manter o peso corporal constante durante os primeiros 10 dias para permitir que o seu metabolismo se adaptasse a esse nível de ingestão de proteína.

Depois, durante as três semanas seguintes, foi induzida uma perda de peso através da restrição do número total de calorias e do aumento do exercício diário suficiente para provocar uma perda de 907 gramas por semana.

Todas as refeições foram preparadas e administradas pela equipa de investigadores e a prática de exercício foi controlada de muito perto. A composição corporal e as medidas de metabolismo da proteína muscular foram realizadas no final de ambas as fases (peso estável e perda de peso) do estudo.

Os resultados deste estudo demonstram que a ingestão do dobro da dose diária recomendada de proteína teve um maior efeito protetor da massa muscular durante uma dieta de restrição calórica em jovens.

Este estudo basicamente confirma o que os fisioculturistas já sabiam há bastante tempo – uma dieta rica em proteína ajuda a prevenir a perda de massa muscular quando se tenta perder gordura.

Embora ainda seja necessário seguir uma dieta equilibrada para a manutenção da saúde e do peso, o aumento da ingestão de proteína quando se faz dieta para perda de gordura pode ser uma ferramenta muito útil para manter a preciosa massa muscular magra.

Referência!

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.