Ganhe menos gordura evitando o glúten

Quer evitar ao máximo o acúmulo de gordura durante as dietas para hipertrofia ou até facilitar a perda de peso/gordura durante as dietas para definição?

Então poderá beneficiar de uma dieta que contenha menos ou até sem nenhuns cereais mesmo que não sofra de alergia ao glúten.

Esta foi a conclusão a que chegaram investigadores da Universidade Federal de Minas Gerais no Brasil, depois de terem realizado uma experiência em ratos.

Os brasileiros descobriram que é mais difícil aumentar as reservas de gordura quando se segue uma dieta sem glúten.

Evitar os cereais é também uma das bases da dieta do paleolítico, que afirma que o surgimento da agricultura trouxe consigo vários aspetos negativos para a saúde do ser humanos.

Mais precisamente, passamos a ingerir vários tipos de alimentos para os quais os nossos corpos não estão aptos a digerir, incluindo os cereais.

Os seguidores da dieta do paleolítico evitam os cereais não só por estes serem alimentos bastante calóricos por conterem quantidades de carboidratos, mas também por conterem proteínas de glúten. E afirmam que o glúten não é somente prejudicial para as pessoas que são alérgicas a essa proteína, mas sim para toda a gente.

A teoria dos adeptos da dieta do paleolítico é algo deste género:

O sistema digestivo do ser humano não é bom a lidar com o glúten e só digere uma parte desta proteína. Depois de uma refeição que contenha cereais, passam a circular todo o tipo de péptidos pelo corpo, que o sistema imunológico identifica como invasores e tenta combater com reações inflamatórias.

Um dos resultados dessas reações inflamatórias é que o metabolismo da insulina passa a funcionar menos bem, aumentando o risco de diabetes e fazendo com que as pessoas possam ganhar peso de forma mais rápida.

A maioria dos nutricionistas não é a favor deste ponto de vista ou teoria, sobretudo aqueles que são pagos pela  indústria alimentar, organizações de agricultores ou ministérios da agricultura.

O estudo

Os brasileiros decidiram testar esta controversa teoria dos adeptos da dieta do paleolítico em animais de laboratório. Eles colocaram dois grupos de ratos numa dieta rica em gordura durante oito semanas. Um grupo recebeu ração que continha 4.5% de glúten, o outro grupo recebeu uma ração livre de glúten.

No final das oito semanas, os ratos da dieta livre de glúten tinham ganho menos peso do que os ratos do grupo de controlo. Isso aconteceu porque as reservas de gorduras dos ratos tinham aumentado menos.

Ganhe menos gordura com uma dieta sem glúten
Será boa ideia evitar o consumo de alimentos que contêm glúten, especialmente durante as dietas para hipertrofia.

O sistema de insulina dos ratos que não ingeriram glúten deteriorou-se menos do que os ratos do grupo de controlo.

Em comparação com os ratos de controlo, o nível de glucose dos ratos que não ingeriram glúten foi um pouco mais reduzido e a sua resistência à insulina aumentou menos.

Nos ratos da dieta livre de glúten, a produção do sensor de gordura PPAR-gamma aumentou mais do que nos ratos do grupo de controlo.

O mesmo aconteceu com a produção de GLUTA4 , que é uma proteína presente nas células que absorve glucose da corrente sanguínea. Nos ratos da dieta sem glúten, a produção de proteínas inflamatórias tais como a TNF-alpha aumentou menos.

A TNF-Alpha inibe a eficiência da insulina. Quanto mais a insulina for inibida, menos nutrientes os seus músculos irão absorver, e mais fácil é para si ganhar peso, bem como desenvolver diabetes tipo 2.

Os brasileiros também descobriram porque motivo os ratos da dieta livre de glúten tinham menos proteínas inflamatórias a circular nos seus corpos. Foi porque ocorreram menos reações inflamatórias nas suas células adiposas. Ao microscópio elas aparecem como estruturas em forma de coroa.

Ganhe menos gordura com uma dieta sem glútenNa foto acima à esquerda pode ver tecido adiposo dos animais do grupo de controlo; o tecido na foto à direita é dos ratos que ingeriram uma dieta sem glúten. As marcas negras são células imunológicas que degradam células adiposas.

Isto acontece se as células adiposas forem sobrecarregadas e tiverem que armazenar uma quantidade de ácidos gordos tão elevada que deixam de conseguir funcionar da forma adequada.

As células adiposas morrem, o sistema imunológico elimina-as e produz proteínas inflamatórias que inibem a insulina de funcionar e ao mesmo tempo estimulam o crescimento de novas células adiposas.

Os investigadores concluíram:

A remoção do glúten do trigo da dieta exerce um efeito protetor contra o aumento do peso corporal e reservas adiposas. Os nossos dados suportam os efeitos benéficos da exclusão do glúten na redução do peso corporal e ganhos de gordura, inflamação e resistência à insulina.

A exclusão do glúten deveria ser testada como uma nova técnica dietética para prevenir o desenvolvimento da obesidade e resistência à insulina.

Conclusão

À luz dos resultados deste estudo, poderá ser boa ideia evitar o consumo de alimentos que contêm glúten , especialmente durante as dietas para hipertrofia/aumento de peso, já que irá aumentar as probabilidades de ganhar mais gordura do que se evitasse o glúten.

Se deseja passar a evitar o glúten, fique a saber que esta proteína este está presente nos seguintes tipos de cereais: Cevada, incluindo o malte de cevada, trigo, triticale e centeio

O trigo é a principal fonte de glúten na dieta humana, consequentemente, ao ingerir qualquer derivado ou produto confeccionado à base de trigo ou farinha de trigo, tal como bolachas, pão, recheio de pizzas, etc, estará também a ingerir glúten.

Como curiosidade, a aveia pura não contém glúten, mas a maioria das marcas de aveia presentes no mercado não são puras – contêm aveia que foi contaminada com um pouco de trigo, cevada e ou de centeio. Uma vez que esses cereais contêm glúten, essa contaminação torna a aveia insegura para quem pretende seguir uma dieta totalmente isenta de glúten.

Referência!

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.

Deixe um comentário

Siga-nos por Email
RSS
Instagram