O exercício de alta intensidade pode compensar uma dieta de fast-food?

HIITAs dietas do tipo fast-food não são as mais recomendadas uma vez que se associam a um maior risco de ganho de peso, aumento da circunferência abdominal, da resistência à insulina, dos triglicerídeos e a uma diminuição do colesterol HDL.

Apesar disso, será que o exercício, mais precisamente o exercício de alta intensidade pode proteger-nos dos efeitos negativos de uma dieta à base de fast-food similar à que seguiu o protagonista principal do documentário “Super Size Me”?

Isso foi o pretendeu determinar um grupo de investigadores da Universidade do Quebec e para isso, colocaram 15 homens com 18-30 anos a ingerir uma dieta que consistiu exclusivamente em fast food, durante 14 dias consecutivos.

Ao mesmo tempo, também realizaram exercício intervalado de alta intensidade (HIIT) todos os dias, sendo que em cada sessão realizaram 15 sprints de 60 seg intervalados com 60 seg de recuperação ativa (caminhada).

Em termos de resultados, verificaram que não houve deterioração do perfil cardiometabólico, exceto uma diminuição dos níveis de HDL De fato, observaram-se melhores na composição corporal, no VO2 max e na glicose em jejum.

Obviamente, devido aos seus efeitos negativos, será melhor evitar as dietas tipo fast food, no entanto, segundo este estudo, o exercício de alta intensidade pode, de fato, minimizar vários efeitos negativos deste tipo de dietas, inclusive o aumento da perda de peso e anormalidades cardiovasculares, em homens jovens.

Clique para mostrar/ocultar as referências


Duval C, Rouillier MA, Rabasa-Lhoret R, Karelis AD. High Intensity Exercise: Can It Protect You from A Fast Food Diet? Nutrients. 2017; 9(9)