Entrevista a Sandro Eusébio

O que nos pode dizer acerca da sua pessoa? Tendo em conta que há pessoas aqui que podem não o conhecer bem, pode-nos falar um pouco de si?

Boas, tenho 35 anos nasci e cresci em Caxinas, Vila do Conde treino desde os 12 anos nessa altura não passava de uma brincadeira, não conhecia o powerlifting fascinava-me halterofilia com o passar dos anos tomei conhecimento do powerlifting e cá estou eu a preparar-me para o meu primeiro europeu.

O que faz em termos profissionais?

Actualmente tenho 3 ginásios (academia corpos), o que me permite ter tempo e condições para treinar.

Pratica mais algum desporto? Qual?

Como me tenho empenhado a 100% no powerlifting não tenho praticado mais nenhum outro desporto seriamente.

Qual o seu ídolo/s ou pessoa/s com que mais se identifica neste desporto?

No mundo do powerlifting existe uma pessoa que admiro não só como atleta mas também como pessoa pela sua postura em relação ao desporto, em Novembro passado tive o prazer de o conhecer no mundial, além de ser o organizador também participou, como competimos no mesmo dia pude fazer o meu aquecimento com ele, infelizmente sofreu um acidente no agachamento, a pessoa de quem estive a falar é Ano Turtiainen.

Mais alguém na sua família pratica este desporto?

De momento sou o único na família a praticar este desporto, mas não por muito tempo.

Tem o apoio dos seus familiares e amigos?

Quanto á questão do apoio familiar não podia estar mais satisfeito, aproveito esta deixa para lhes agradecer assim como a todos os meus amigos.

Sabemos que para além de competições em Portugal, também já participou em competições internacionais, o que nos pode contar acerca dessa experiência?

No ano passado e após várias competições nacionais com bons resultados surgiu oportunidade de participar no mundial de powerlifting da WPC na Finlândia, foi uma grande viagem em todos os sentidos foi feita de auto-caravana.

Quanto á minha prestação na prova mesmo tendo sido desclassificado no supino a meu ver foi boa fiz 420 kg de agachamento movimento este que foi o melhor da minha categoria.

Pensa voltar a participar em alguma competição em breve?

No próximo mês de Junho vou participar no campeonato europeu em Praga e no final do ano no mundial em Riga.

O que considera mais importante para ter sucesso nas competições de força, genética ou dedicação?

Para se ser um atleta de powerlifting acima de tudo tem que ter muita dedicação, disponibilidade e, claro, genética.

Quando se prepara para competir, segue algum tipo de dieta?

Quanto à alimentação não há proibições, devendo sempre ter atenção ao peso se estivermos no limite da categoria.

Toma suplementos? Quais?

Suplementos, sim tomo posso mencionar alguns, ómega 3 , vitamina E ,vitamina C, complexo B, aminoácidos ,Q10, antioxidante, um pré-treino, da proteína não sou grande adepto.

Pode-nos dizer qual o tipo de regime de treino que prefere usar ou que segue actualmente?

Actualmente treino 2ª,4ªe6ª. Á segunda faço agachamento e supino, á quarta peso morto e á sexta novamente agachamento e supino.

Antes das competições apenas se varia as cargas.

Como vê o desporto do powerlifting de hoje em dia, mudou algo desde os primeiros dias em que começou a treinar com pesos?

Há cerca de 9 anos quando comecei a organizar algumas provas a nível nacional éramos poucos a competir não havia material oficial actualmente e após muitos esforços já temos material oficial somos mais de 60 atletas, temos uma associação, um site (WWW.WPC-PORTUGAL.COM.PT) onde atletas e aficionados da modalidade podem encontrar todas as informações sobre a modalidade a nível nacional.

Neste momento Portugal está filiado na WPC (Word powerlifting congress), algo desejado pelos atletas há muito tempo.

Abraços Sandro Eusébio

Abaixo poderá visualizar uma galeria de imagens e um vídeo do atleta.

 

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.

Deixe um comentário

Siga-nos por Email
RSS
Instagram