Efeitos da suplementação com óleo de peixe na composição corporal

 

De uma forma geral, acredita-se que uma dieta rica em gordura seja um fator contributivo para o excesso de acumulação de massa adiposa devido á maior densidade de energia da gordura e á relativa incapacidade do organismo aumentar a oxidação de gorduras na presença de um excesso de ingestão de gorduras.

No entanto, vários estudos realizados em ratos, têm demonstrado de forma clara que as dietas ricas em ácidos gordos ómega e, especialmente àcido eicosapentaeonico (EPA) e ácido docosahexaenoico (DHA), que podem ser encontrados em grandes quantidades na gordura de peixes provenientes de águas frias. Podem provocar uma redução significativa das reservas de gordura vs outras dietas ricas em ácidos gordos.

No entanto, ainda não se sabe com certeza através de que forma os ácidos gordos ómega 3 exercem os seus efeitos positivos, para estudarem mais a fundo esses efeitos, investigadores americanos da universidade da Pensilvânia (E.U.A.) realizaram um estudo controlado em seres humanos.

Objectivos

O objectivo neste estudo era determinar o efeito da suplementação com óleo de peixe (FO) “fish oil” no rácio metabólico em descanso (RMR), composição corporal, e produção de cortisol em adultos saudáveis.

Métodos

Foram recrutados um total de 44 homens e mulheres. Todos os testes foram realizados de manhã em jejum. Foram registadas as medidas de RMR, composição corporal e saliva para medição do cortisol. A seguir a estes testes que foram usados para estabelecer os níveis normais para esses indivíduos, os voluntários foram seleccionados de forma aleatória para um de dois grupos:

Um dos grupos recebeu 4 gramas por dia de óleo de girassol (SO); o outro grupo recebeu 4 gramas por dia de óleo de peixe (FO) que fornecia 1,600 mgs por dia de ácido eicosapentaeonico (EPA) e 800 mgs por dia de ácido docosahexaenoico (DHA). Todos os testes foram repetidos após as 6 semanas de tratamento.

Resultados

Em comparação com o grupo SO, houve um aumento significativo da massa muscular magra (+ 0,5 quilos) após o tratamento com óleo de peixe, no grupo (FO), uma redução significativa da massa adiposa (- 0,3% de bf) apesar de não ter havido diferenças significativas em termos de peso corporal total.

Houve uma tendência para os níveis de cortisol diminuírem no grupo (FO). Existiu também uma correlação significativa no grupo (FO) entre as mudanças nos níveis de cortisol, nas mudanças da massa magra e massa gorda.

Conclusão

6 semanas de suplementação com óleo de peixe, aumentaram de forma significativa a massa magra e diminuiu os níveis de massa gorda. Essas mudanças estiveram significativamente correlacionadas com uma redução dos níveis de cortisol em consequência do tratamento com óleo de peixe.

Referência!

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.

Deixe um comentário

Siga-nos por Email
RSS
Instagram