Ecdisterona – o esteroide anabolizante legal

A ecdisterona pertence à família dos fitoecdisteróides, substâncias produzidas por plantas que são análogos dos ecdisteróides, hormonas que controlam a proliferação celular, o crescimento e os ciclos de desenvolvimento de insectos.1,2

Os ecdisteróides têm vindo a ser promovidos como suplementos que facilitam a recuperação e promovem aumentos da força e da massa muscular, em combinação com exercício resistido.3

Suspeita-se que a ecdisterona, considerada o fitoecdisteróide mais ativo (um “segredo russo”), já era usada por atletas olímpicos desde os anos 80.3

De facto, pelo menos dois estudos demonstraram que a ecdisterona tem um efeito anabólico mais potente do que a metandienona (dianabol) e outros agentes anabólicos proibidos como a estradienediona (trenbolox), e SARM S1.3,4

Verificou-se ainda que, para promover a atividade anabólica é necessário ingerir uma quantidade de ecdisteróides igual ou superior a 5 μg/kg de peso corporal.542

Como funciona?

O efeito anabólico da ecdisterona parece ser mediado pela ativação do recetor de estrogénio beta. (ERb) e não parece depender dos recetores androgénicos.367

Isto é reforçado pelo facto de, num estudo recente, não terem sido detetadas alterações significativas nos níveis de hormonas esteroides na urina, o que sugere que a ecdisterona exerce os seus efeitos anabólicos através de um mecanismo diferente do da testosterona, DHT e dos esteroides androgénicos anabólicos sintéticos.

O estudo

Recentemente um grupo de investigadores procurou determinar os efeitos da combinação de suplementação com ecdisterona e treino resistido no rendimento desportivo e composição corporal de indivíduos jovens.7

Para o efeito, reuniram 46 voluntários jovens, com um mínimo e um ano de experiência de treino, aos quais administraram diferentes doses de suplementos contendo ecdisterona, para avaliar o efeito potenciador da performance.

  • O grupo CO ingeriu 200 mg de ecdisterona, mas não treinou.
  • O grupo PL ingeriu duas cápsulas de placebo por dia.
  • O grupo Ec1 ingeriu 200 mg de ecdisterona.
  • O grupo Ec2 ingeriu uma dose elevada (800 mg de ecdisterona).

Cada grupo ingeriu metade da dose a seguir ao pequeno-almoço e a outra metade imediatamente a seguir ao treino, ou de manhã, nos dias sem treinos.

Os grupos PL, Ec1 e Ec2 participaram num programa de exercício resistido com três sessões de treino resistido.

Resultados

Após 10 semanas de tratamento (treino e/ou administração de suplemento) os investigadores observaram aumentos significativos da massa muscular nos participantes que receberam uma dose de ecdisterona.

Também se registaram aumentos significativos na performance de uma repetição no exercício supino.

Entretanto, estes investigadores não observaram aumentos dos biomarcadores de toxicidade para o fígado ou rins.

Os autores deste estudo escreveram:

“Os nossos dados mostraram efeitos positivos da ecdisterona em parâmetros antropométricos (peso corporal e massa muscular) e parâmetros de performance (1-RM no exercício supino). Esses resultados puderam ser confirmados pelo estudo in vitro. Para além disso, foi observado um efeito dependente da dose em vários parâmetros (peso corporal, massa muscular e concentração de ecdisterona em soro).”

“Relativamente a efeitos secundários, não se observaram efeitos negativos nos níveis de creatinina, e nas enzimas glutamato-oxaloacetato transaminase (GOT), glutamato-piruvato transaminase (GPT) e gama-glutamil transferase (GGT).”

Clique para mostrar/ocultar as referências

  1. Cheng DM, Kutzler LW, Boler DD, Drnevich J, Killefer J, Lila MA. Continuous infusion of 20-hydroxyecdysone increased mass of triceps brachii in C57BL/6 mice. Phytother Res. 2013;27(1):107-111.
  2. Wilborn CD, Taylor LW, Campbell BI, et al. Effects of methoxyisoflavone, ecdysterone, and sulfo-polysaccharide supplementation on training adaptations in resistance-trained males. J Int Soc Sports Nutr. 2006;3(2):19-27.
  3. Parr MK, Botrè F, Naß A, Hengevoss J, Diel P, Wolber G. Ecdysteroids: A novel class of anabolic agents? Biol Sport. 2015;32(2):169-173.
  4. Chermnykh NS, Shimanovskii NL, Shutko GV, Syrov VN. [The action of methandrostenolone and ecdysterone on the physical endurance of animals and on protein metabolism in the skeletal muscles]. Farmakologiia i toksikologiia. 1988;51(6):57-60.
  5. Bathori M, Toth N, Hunyadi A, Marki A, Zador E. Phytoecdysteroids and anabolic-androgenic steroids–structure and effects on humans. Current medicinal chemistry. 2008;15(1):75-91.
  6. Parr MK, Zhao P, Haupt O, et al. Estrogen receptor beta is involved in skeletal muscle hypertrophy induced by the phytoecdysteroid ecdysterone. Molecular nutrition & food research. 2014;58(9):1861-1872.
  7. Isenmann E, Ambrosio G, Joseph JF, et al. Ecdysteroids as non-conventional anabolic agent: performance enhancement by ecdysterone supplementation in humans. Archives of toxicology. 2019:1-10.

Avatar

Siga-nos através das redes sociais.