Deve-se usar cinturão de treino?

Este é um dos temas controversos que ainda persiste em relação ao treino de musculação. Deve-se usar cinturão de treino nos exercícios ou não? Eis a questão.

As opiniões entre os atletas que treinam com pesos dividem-se. Uns afirmam que se deve usar o cinturão de treino na maioria dos exercícios, outros afirmam que se deve evitar o seu uso a todo o custo.

Por exemplo, os powerlifters usam cinturões de treino especializados de forma obsessiva, enquanto os crossfiters orgulham-se de nunca o fazerem.

Os praticantes de musculação encontram-se algures no meio, sendo que alguns acreditam que o uso de um cinturão é essencial tanto para a segurança como para o desempenho adequado, enquanto outros acreditam que eles na verdade aumentam o seu risco de desenvolvimento de lesões ao longo do tempo.

Depois de tudo, pode ser difícil proporcionar uma resposta fácil ao que parece ser uma questão simples.

Deve usar um cinturão de treino? Aspetos positivos

Todos os aspetos positivos de usar um cinturão de treino são provenientes da ideia de que este amenta a força ou pressão intra-abdominal.

Um estudo realizado por Miyamoto, et al. descobriu que a pressão intra-muscular dos músculos eretores da espinha aumentaram de forma significativa com o uso de um cinturão abdominal durante as manobras de valsava e durante exerções de levantamento isométrico máximo.

Resumindo, se você aumentar a pressão do abdómem, irá conseguir estabilizar melhor toda a área, o que cria um ambiente mais seguro para a espinha e pode aumentar a sua capacidade de levantar pesos mais pesados.

Outro estudo, desta vez realizado por kingma, et al. verificou que, o uso de um cinturão bem apertado nas costas enquanto se inala antes de um levantamento, reduz a carga na espinha dorsal.

Isto é provocado por um “efeito-mola” gerado pelo cinturão, e não pela pressão intra-abdominal. O que sugere que podem haver ainda mais razões pelas quais o uso de cinturão é benéfico.

Vamos analisar os três tipos de cinturão que são usados com maior frequência e os potenciais benefícios de cada um deles.

Cinturão de powerlifting

Cinturão de powerliftingOs powerlifteres usam um cinturão do tipo Inzer Forever, principalmente porque lhes permitem levantar mais peso no agachamento e peso morto. O potencial benefício da segurança é uma preocupação secundária.

Os tipos de cinturão concebidos especificamente para o desporto do powerlifting são extremamente duros, resistentes e grossos, e são da mesma espessura ao longo de toda a largura.

O fato de existir uma maior área de superfície dos seus abdominais em contato com o cinturão, combinado com o fato de ter uma fivela que pode apertar o quanto quiser sem esta arrebentar, permite um aumento substancial da pressão interna.

Mais pressão equivale a mais estabilidade que por sua vez permite levantar pesos mais elevados.

Cinturão de velcro

Cinturão de velcro

O cinturão de velcro, como os da marca Valeo estão no extremo oposto.

Geralmente são feitos de algum tipo de material sintético e uma vez que podem ser apertadas contra o seu corpo apenas com velcro, existe um limite para a quantidade de força que pode ser exercida antes do velcro separar-se e aliviar o “aperto”.

A quantidade de pressão intra-abdominal que eles geram é bastante inferior. Poderá obter alguma proteção extra com este tipo de cinturão, mas não irá obter grandes melhorias no desempenho físico.

Cinturão de musculação ou tradicional

Cinturão de musculaçãoEstes tipos de cinturão, tal como pode ver na imagem à direita, são feitos de couro e são mais largos atrás do que à frente.

A sua espessura é apenas um pouco superior à dos cintos que se usam nas calças, mas coloca-se e aperta-se da mesma forma que o cinturão de powerlifting – apenas não é tão forte.

O que isto significa é que proporciona uma pressão interna inferior à do cinturão de powerlifting (por ter a parte da frente menos larga) mas proporciona uma maior pressão do que um cinturão de velcro (por causa da sua capacidade de resistência superior e por poderem ser mais apertados).

Deve usar um cinturão de treino? Aspetos negativos

Existem dois argumentos principais contra o uso de um cinturão:

  • O uso de cinturão prejudica a aprendizagem motora

A primeira e principal preocupação é que o uso do cinturão pode inibir a aprendizagem motora adequada. Muitos dos melhores exercícios de musculação requerem um padrão correto de recrutamento dos abdominais (incluindo dos músculos oblíquos e abdominais transversos).

No que diz respeito aos principiantes, o cinturão de treino prejudica a sua aprendizagem de como “prenderem” ou “apertarem” os seus abdominais da forma adequada durante os levantamentos pesados. Os principiantes podem simplesmente não ter isso em conta ao usarem um cinturão de treino

No entanto, este problema é fácil de resolver se tiver um bom treinador ou se estiver a prestar atenção. Nunca se deve usar um cinturão em vez de um trabalho de estabilização e aprendizagem técnica correta dos músculos abdominais e da zona lombar,. Mas isso deveria ser óbvio.

  • O uso do cinturão enfraquece a zona lombar
Deve-se usar cinturão de treino?
O uso de um cinturão de treino poderá ajudar a prevenir lesões na zona lombar e a aumentar o desempenho.

A segunda preocupação é que o uso o cinturão de treino pode enfraquecer mais a zona lombar do que se não for usado. E porquê? Porque irá retirar stress da zona lombar e é esse stress que conduz a adaptações positivas.

Mas vamos pensar nisso durante um segundo. Quase todos os powerlifters mais fortes do mundo usam cinturão de treino durante os treinos e nas competições. Acredita mesmo que eles têm zonas lombares mais fracas devido ao seu uso obsessivo de cinturão de treino?

Colocar um cinturão pode diminuir a quantidade de stress na zona lombar, mas essa diferença é mais que compensada pelo peso adicional que irá levantar em virtude do aumento da pressão interna ou até pela simples força psicológica extra que obtém quando se sente mais seguro.

A correlação entre os indivíduos que usam cinturão de treino e entre os indivíduos extremamente fortes é muito elevada.

Sumário rápido

Aspetos positivos do uso do cinturão:

  • Pode ajudar a prevenir lesões na zona lombar durante os levantamentos pesados.
  • Pode melhorar o desempenho.

Aspetos negativos do uso do cinturão:

  • Pode inibir a aprendizagem motora dos músculos abdominais.
  • A zona lombar pode não tornar-se tão forte como poderia sem o uso do cinturão.

O consenso parece ser o de utilizar o cinturão de treino apenas nos exercícios em que se utilizam cargas muito elevadas, tal como no agachamento, peso morto / levantamento terra, etc.

A minha opinião

O que eu digo é que, se pratica musculação e quer usar um cinturão, use um cinturão de velcro. Evite o uso de cinturão de couro. Eu sei que eles parecem mais fixes, mas sou contra o uso de cinturão para o objetivo específico de aumentar o desempenho a menos que você seja um powerlifter de competição.

A minha recomendação é que use o cinturão de treino apenas nos exercícios em que se usam cargas elevadas, tal como no agachamento, peso morto, encolhimentos de ombros, e mesmo assim recomendo que o use apenas quando for levantar cargas superiores ao seu peso corporal.

Acontece que o uso de um cinturão de treino é uma decisão extremamente pessoal, mas não deve levar isso demasiado a sério, se se sente mais confiante por usá-lo, então use-o! Se considera isso estranho e desconfortável, então não o use.

Avatar

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.

Comentários fechados.