Os culturistas mais velhos precisam de mais proteína

Uma refeição balanceada que contenha proteína– ou uma porção de proteína em forma de batido – potencia a síntese de proteína muscular. Mas isto só acontece se ingerir a quantidade suficiente de proteína.

A quantidade de proteína que devemos ingerir para conseguir isso também depende da idade. Isto de acordo com as descobertas de cientistas de desporto da Universidade de Toronto. Eles descobriram que, quanto maior for a sua idade, maior será a quantidade de proteína que precisa de ingerir.

Como exemplo, ficou demonstrado que os indivíduos com 20 a 30 anos de idade obtêm um crescimento ótimo com uma dose de 20 gramas de proteína depois de um treino, mas aqueles que já têm 70 anos, têm que ingerir 40 gramas para conseguirem obter o mesmo efeito.

Existe um número significativo de referências na literatura que sugerem que o organismo passa a metabolizar a proteína de forma diferente à medida que envelhecemos.

Para sermos mais exatos: parece que os músculos apenas reagem de forma positiva à proteína se a ingerirmos em quantidade suficiente – e a quantidade necessária para isso acontecer aumenta com a idade.

O estudo

Os investigadores da Universidade de Toronto procuraram saber qual é quantidade de proteína necessária para estimular ao máximo a síntese de proteína após uma refeição.

Para isso, recrutaram voluntários, que distribuíram em dois grupos. A idade média num grupo era de 22 anos, e no outro grupo era de 71,

Nos indivíduos jovens, o efeito máximo na síntese de proteína muscular aconteceu com uma ingestão de 0.24 g de proteína por kg de peso corporal total, e de 0.25 g de proteína por kg de massa corporal magra.

Nos indivíduos idosos, o efeito ótimo acontece com uma dose de 0.4 g de proteína por kg de peso corporal – ou com 0.6 g de proteína por kg de massa corporal magra.

Os investigadores concluíram:

As referências de ingestão de proteína derivadas deste estudo poderiam ser consideradas quando se pretende definir a ingestão de proteína para homens idosos (com base numa ingestão de três refeições balanceadas com proteína por dia) e ao desenvolver estratégias nutricionais para maximizar a síntese de proteína miofibrilar e, possivelmente, manter a massa muscular.

Referência!

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.

Comentários fechados.