Como melhorar a ligação mente-músculo

ligação mente-músculoVários treinadores e fisiculturistas afirmam que a ligação mente-músculo é importante para se conseguir estimular ao máximo cada grupo muscular e assim otimizar os ganhos no ginásio.

Esses treinadores, como Charles Glass, enfatizam a importância de concentrar-se ao máximo no grupo muscular a trabalhar durante os treinos de musculação e sugerem que os principiantes devem passar algum tempo a tentar isolar os seus músculos e a aprender como ativar os músculos de forma adequada contraa resistência.

Isto pode ser especialmente importante quando se trata de treinar grupos musculares atrasados, e normalmente recomenda-se que os praticantes de musculação evitem vaguear pelo ginásio e realizem treinos como zombies e que entrem na “zona”, aproveitando ao máximo cada repetição de cada série.

E na verdade, vários estudos indicam que o fato de nos concentrarmos num determinado grupo muscular durante uma série pode aumentar a atividade muscular de forma significativa.

Como exemplo, um estudo publicado em 2009 comprovou que os músculos trabalham com maior intensidade quando nos concentramos neles. Uma simples sugestão verbal por parte do treinador, permitiu que as voluntárias conseguissem aumentar a atividade muscular do grupo muscular-alvo (1).

Os investigadores afirmaram:

Os resultados mostram que os indivíduos destreinados podem aumentar de forma voluntária a atividade de um grupo muscular durante a realização de um exercício de resistência multiarticular.

Noutro estudo, realizado por Bret Contreras, este recrutou praticantes de musculação experientes e realizou experiências com vários exercícios. A sua experiência proporcionou provas definitivas da existência da ligação mente-músculo, e de que este fenómeno é mais evidente em certos músculos do que outros (2).

Os investigadores afirmaram:

Nós descobrimos que os praticantes de musculação avançados conseguem de fato aumentar (e também diminuir) a atividade neuronal para vários músculos, sem alterar de forma significativa a técnica do exercício.

Esta experiência indica que os fisiculturistas têm razão – a ligação mente-músculo é um fenómeno real que influencia as dinâmicas neuromusculares durante o treino de resistência.

Um outro estudo provou que as dançarinas do ventre conseguem isolar completamente os seus músculos abdominais superiores e inferiores, o que parece indicar que torna-se mais fácil isolar e trabalhar músculos específicos com o tempo e com prática (3).

Como desenvolver a ligação mente-músculoligação mente-músculo

É difícil melhorar esta capacidade, especialmente porque exige que seja aplicado um nível elevado de concentração ao longo das séries, e isso pode ser difícil de conseguir, sobretudo no final de um dia de trabalho stressante. Mas aqui tem algumas dicas que o irão ajudar a melhorar a sua ligação mente-músculo.

Prepare-se durante as séries de aquecimento: Logo nas primeiras séries, e com pouco peso, procure sentir os músculos a trabalhar e aperto-os na parte final do movimento com uma contração máxima.

Mantenha-se 100% concentrado no músculo-alvo ao longo de toda a série, à medida que contrai e relaxa o músculo. Uma das melhores formas de conseguir isso é realizando o exercício de forma lenta e controlada.

Diminua um pouco o peso: A maioria dos praticantes de musculação estão demasiado concentrados em levantar a maior quantidade possível de peso, e esquecem-se de que o mais importante é concentrar-se nos grupos musculares a trabalhar.

E é muito difícil concentrar-se num determinado grupo muscular quando o peso que está a tentar levantar é tão pesado que a única coisa que você consegue pensar é em subir e descer o peso durante o maior número de repetições possível.

Mas lembre-se que o fisiculturismo não é powerlifting nem é um desporto de força. Os exercícios e os pesos continuam a ser apenas uma ferramenta, uma forma de trabalhar e sobrecarregar os músculos.

Efetue uma contração de pico no final do movimento em todas as séries: Não é fácil conseguir fazer isto, especialmente quando as cargas se tornam mais elevadas, mas dê o seu melhor para “espremer” ao máximo o músculo-alvo quando este se encontra no ponto de contração máxima.

Pratique poses entre as séries e no final das séries: Isto irá ajudá-lo bastante a fortalecer a ligação mente-músculo e a tornar-se e a melhorar a sua consciência corporal.

Avatar

Siga-nos através das redes sociais.

Deixe uma resposta