Como manter os níveis de estrogénio reduzidos

A testosterona é a principal hormona do homem e a que nos proporciona as características masculinas. Assim que um rapaz atinge a puberdade, o seu corpo é inundado por testosterona e torna-se um homem. A testosterona é a responsável pelo desenvolvimento adequado das características masculinas.

Também é importante para a manutenção e desenvolvimento da massa muscular, níveis adequados de glóbulos vermelhos, densidade óssea, sensação de bem estar, bem como pelo funcionamento da função reprodutiva. Pelo contrário, as mulheres produzem estrogénio, que é o equivalente feminino da testosterona. Nas mulheres, o estrogénio é o responsável pelo desenvolvimento adequado das características sexuais femininas.

Por isso, os homens produzem testosterona e as mulheres estrogénio, certo? Errado. Na verdade, o homem produz testosterona e estrogénio, e a mulher também. A diferença é que o homem produz cerca de 10 vezes mais testosterona do que as mulheres ( e vice-versa). Por isso, apesar da testosterona ser a hormona dominante no homem, também produzimos níveis baixos de estrogénio.

De facto, é necessária uma certa quantidade de estrogénio para o funcionamento adequado das funções corporais. Demasiado pouco estrogénio e arriscamo-nos a desenvolver osteoporose e outras condições. Demasiado estrogénio e começaremos a desenvolver características femininas, o que não é nada bom para a saúde do nosso ego.

À medida que o homem envelhece, os seus níveis de testosterona começam a diminuir de forma natural (em cerca de 1% por ano).

De forma semelhante, os seus níveis de estrogénio irão começar a aumentar. Quando os níveis de estrogénio começam a tornar-se elevados no homem, começam também a aparecer problemas de saúde. Está provado que os níveis elevados de estrogénio nos homens contribuem para o desenvolvimento do cancro da próstata e doenças cardíacas, bem como da ginecomastia.

Dado que, níveis elevados de estrogénio são normalmente, acompanhados por níveis baixos de testosterona, ocorrem outras mudanças negativas, tais como, perda de massa muscular, fadiga, libido baixa, disfunção eréctil. Por último, o excesso de estrogénio nos homens, contribui para o aumento da massa adiposa e é um factor que contribui para o desenvolvimento da diabetes e perfil lipídico negativo.

Mas nem só os idosos sofrem de níveis elevados de estrogénio, também acontece a jovens. Os indivíduos que não tomem conta de si, têm maiores probabilidades de ter níveis elevados de estrogénio do que homens em boa forma. Por exemplo, a testosterona começa a converter-se em estrogénio á medida que vão envelhecendo, devido á reacção e actividade da enzima aromatase.

A aromatase é uma enzima que desempenha um papel chave na conversão de testosterona para estrogénio e encontra-se principalmente nas células adiposas. Assim sendo, em princípio, quanto mais tecido adiposo tenha um indivíduo, mais estrogénio irá produzir. Por isso, um jovem adulto obeso, com excesso de gordura, especialmente ao redor da cintura, terá provavelmente níveis elevados de estrogénio, acompanhados por níveis mais reduzidos de testosterona.

A regra número um para evitar os níveis excessivos de estrogénio é: manter uma composição corporal saudável com uma boa quantidade de massa muscular. Preste uma atenção especial á gordura ao redor da sua cintura. Essas células adiposas são conhecidas por produzirem aromatase, o que pode dar origem a uma maior produção de estrogénio nos homens, causando assim um desequilíbrio hormonal.

Existem outros factores que podem causar níveis elevados de estrogénio no homem, por isso…

Indivíduos de qualquer idade, devem ter cuidado com o seguinte:

  • Medicamentos: Alguns medicamentos podem elevar os níveis de estrogénio, por isso, tenha cuidado com drogas que contenham estrogénio, esteróides, medicamentos para as úlceras como a cimetidina, alguns antibióticos (tetraciclina, ampicilina, etc.) medicamentos anti-fungicidas e antidepressivos. Dado que existem mais medicamentos que podem provocar esse efeito, deveria verificar isso com o seu médico ou farmacêutico.
  • Doenças: Certas doenças também podem causar picos nos níveis de estrogénio, incluindo alguns tumores dos testículos, glândulas adrenal, e pituitária, fígado e pulmões, cirrose (doença do fígado). Doenças da tiróide e rins, também podem elevar os níveis de estrogénio.
  • Drogas: O uso de substâncias ilícitas, é outra forma garantida de provocar elevações dos níveis de estrogénio, por isso, mantenha-se afastado dos anabolizantes, marijuana, cocaína e outras drogas que podem afectar os níveis hormonais.
  • Álcool: Normalmente, a ingestão moderada não causa problemas, mas a ingestão frequente sim. A ingestão excessiva pode aumentar a conversão de testosterona para estrogénio no organismo, especialmente nas células adiposas. Também pode impedir o fígado de eliminar de forma eficiente o excesso de estrogénio.
  • Exposição ambiental: Coisas com que nos cruzamos ao longo do nosso dia-a-dia, também podem contribuir para níveis elevados de estrogénio no homem. A lista de pesticidas, químicos e herbicidas que têm o potencial de causar efeitos semelhantes ao estrogénio no organismo, é demasiado extensa. Assim que, faça um favor a si mesmo e evita-as o mais possível.

Um certo número de especialistas também começa a crer que existe uma ligação entre a ingestão de alimentos com hormonas e a elevação dos níveis de estrogénio. São necessárias mais pesquisas sobre o assunto, por isso mantenha-se a par das novidades. De qualquer forma, os alimentos não processados, livres de hormonas e pesticidas, são os melhores para si, por isso mantenha-se centrado nesses.

Avatar

Siga-nos através das redes sociais.

Comentários fechados.