Como combinar a creatina com a cafeína

Como combinar a creatina com a cafeína

É melhor não usar a creatina e a cafeína juntas. Esta foi a mensagem de um estudo humano publicado há 15 anos atrás por cientistas do desporto da Bélgica. E um estudo recente Em laboratório mostra-nos o razão.

Imagine o seguinte, fornece a um culturista de 90 kgs, 45 gramas de creatina repartido ao longo de 6 dias. O resultado disso é um aumento de 5% na quantidade de fosfocreatina nos músculos, tornando-os 10-20% mais fortes.

Se fornecer a mesma quantidade a um culturista e juntar a isso 450 mg de cafeína, então já não haverá aumento da força muscular. Isto de acordo com as pesquisas que foram publicadas pelos investigadores belgas em 1996.

Aparentemente, os efeitos positivos da creatina e cafeína anulam-se um ao outro. Mas 6 anos após a publicação do estudo belga, foram conhecidos os resultados de um outro estudo realizado na Universidade de Luton. Esses resultados parecem sugerir que a creatina e cafeína não interferiam uma com a outra.

Se o culturista fictício do estudo belga tivesse feito parte do estudo britânico, teria ingerido 27 gramas de creatina repartidos ao longo dos 6 dias. Após este período de tempo, os investigadores teriam testado a sua resistência num tapete, para verificar a distância que poderia percorrer, noutra ocasião tomou um placebo.

Já se sabia que os suplementos de creatina prolongavam o período de tempo que se poderia correr, e que a cafeína tem o mesmo efeito. Mas, será que uma única utilização de cafeína (utilização infrequente) aumenta a performance nos atletas que já carregaram os seus músculos com creatina? Essa é a questão para a qual os cientistas britânicos procuravam resposta. E obtiveram um “Sim”.

Tabela 1

A figura acima mostra o efeito da creatina no tempo de corrida dos indivíduos testados. A cafeína reduziu o tempo de corrida de alguns dos indivíduos, mas uma dose única (esporádica) mostrou efeitos positivos no rendimento, para além dos já obtidos com a creatina.

Os indivíduos testados, não consumiram produtos com cafeína durante os 6 dias de carga de creatina.

Portanto, os atletas podem obter benefícios com a utilização esporádica e não frequente de uma dose alta de cafeína se estiverem a utilizar creatina [conclusão do estudo britânico], mas não se consumirem doses altas de cafeína de forma habitual [conclusão do estudo belga]. E agora, um estudo Japonês publicado em Novembro de 2009, vem esclarecer-nos acerca do porquê disso acontecer.

Os japoneses pretendiam saber se a cafeína imitava os efeitos positivos do exercício físico nos músculos – E o seu estudo proporcionou-lhes uma resposta positiva. Expuseram o músculo solear de ratos á cafeína num tubo de testes.

O exercício físico provoca a diminuição da quantidade de combustível presente nas células musculares. E como resultado disso, a enzima AMPK torna-se mais ativa nessas células – E esta é uma enzima que indica às células musculares, que devem fazer o tipo de atividades que os médicos afirmam serem saudáveis.

As células musculares começam a queimar gordura e tornam-se mais sensíveis á insulina – esse tipo de coisas. É por esse motivo que cientistas de todo o mundo estão a investigar substância que ativem a enzima AMPK. Os japoneses descobriram que a cafeína também estimula um pouco a AMPK. A figura abaixo mostra a capacidade de ativação que a cafeína possui na enzima AMPK.

Tabela 2

Os japoneses descobriram também que, ao longo deste processo, a quantidade de creatina nos músculos diminui. E isto acontece em minutos.

Tabela 3

A concentração que os japoneses utilizaram no estudo é muito maior que a concentração que ocorre no corpo humano, mas a mensagem é clara. A cafeína interfere no metabolismo da creatina ao nível das células musculares.

Se estiver a tomar creatina, as doses altas de cafeína irão cancelar o seu efeito positivo. Mas, aparentemente, o efeito da cafeína não é assim tão forte ao ponto de ser completamente inútil para os utilizadores da creatina. Uma utilização esporádica de cafeína, faz efeito.

Portanto, durante um ciclo de creatina, poderia utilizar a cafeína de forma ocasional como um estimulante para o treino. No entanto, não é boa ideia tomar cafeína de forma diária.

Referência!

Avatar

Siga-nos através das redes sociais.

Comentários fechados.