Combata as toxinas aniquiladoras da testosterona

Quando o seu pai tinha a sua idade, provavelmente terá sido mais fácil para ele para desenvolver força e massa muscular, bem como eliminar gordura corporal do que é para si. Será que isso o incomoda? Deveria.

Já despejamos mais de 85.000 produtos químicos diferentes no nosso meio ambiente desde a Segunda Guerra Mundial. Por que motivo se deveria você interessar por isso? Estas coisas do ambiente são para hippies que abraçam as árvores, certo? Bem, não exactamente. Como irá ver, certas toxinas e substâncias químicas e agem como uma marreta para os nossos testículos.

As toxinas baixam os níveis de testosterona

O treinador Charles Poliquin afirmou:

Treinadores de força de todo o mundo estão a descobrir que hoje em dia é mais difícil para os seus atletas desenvolverem força e massa muscular do que era há 30 anos.

A causa? Muitos apontam o dedo da culpa para as toxinas ambientais. Qualquer coisa que afete os seus níveis de testosterona irá afetar a sua capacidade de desenvolver músculo, queimar gordura corporal, e ficar mais forte.

Estas toxinas têm um efeito dramático no sistema endócrino humano. A contagem média de esperma caiu de 113 milhões por mililitro em 1940 para 66 milhões em 1990. Além disso, a definição de uma contagem “normal” de esperma caiu de 60 milhões por mililitro para 20 milhões no mesmo período. (1)

Um inquérito de 1.350 doadores de esperma em Paris encontrou um declínio na contagem de espermatozóides de cerca de 2% a cada ano nos últimos 23 anos, com os homens mais jovens a terem o sémen de pior qualidade. (2, 3, 4)

Você também não precisa de procurar muito para confirmar isso. Aposto que conhece alguém que está a ter problemas em ter filhos. E já reparou na quantidade crescente de clínicas de infertilidade que apareceram ultimamente por aí?

A “Norma” já não é assim tão normal

O nível normal de testosterona também tem sido reduzido pela comunidade médica. Eles simplesmente decidiram fazer uma nova norma já que todos os níveis de testosterona são actualmente  mais baixos do que eram há 50 anos.

Tome nota aqui: Para começar, eles não estão reduzir o valor “normal” por ser demasiado elevado. O que acontece é que os nossos valores dos dias de hoje, são consistentemente muito mais baixos!

Conheça os seus inimigos, eleve os seus níveis de testosterona

Em primeiro lugar, c coisa mais óbvia que você pode fazer é evitar a exposição a produtos químicos tóxicos, mas você tem que saber o que deve procurar.

As toxinas que reduzem os níveis de testosterona, podem aparecer onde você menos espera. Por exemplo, o bisfenol A (BPA) é que as receitas que obtém de um registo de check-out e, infelizmente, a pele faz um óptimo trabalho a absorvê-lo.

Obviamente, você não irá ser capaz de evitar todas as toxinas, até porque existem demasiadas. Mas pode evitar uma grande quantidade deles.

Inimigo n º 1: BPA

 Quando se fala de toxinas ou toxicidade, irá ouvir sempre alguém a dizer: “Só são prejudiciais se forem excessivas. Até a água pode ser tóxica se for ingerida em quantidades letais!”

As agências reguladoras ao redor do mundo usam o argumento de que apenas as doses excessivas conduzem à toxicidade. Mas quando se trata de BPA, não a considero uma toxina. Considere isso como uma hormona.

Ajude a proteger o ambiente e melhore os seus níveis de testosterona evitando o consumo de água proveniente de embalagens de plástico.

Qualquer hormona pode alterar o equilíbrio do sistema endócrino. O que hormona BPA melhor representa é uma forma prejudicial de estrogénio. Dosagem com quantidades menores simplesmente não funciona com o BPA.

Segundo a Scientific American, o BPA foi sintetizado pela primeira vez em 1891. E aplicado como estrogénio sintético na década de 1930. Só depois de ter sido combinado com fosgênio (usado como gás tóxico durante a I Guerra Mundial) e outros compostos, que o BPA produziu um plástico inquebrável. (6)

Alguns sugerem que o ABP foi utilizado como reposição hormonal do estrogénio, mas quando a indústria de plásticos descobriu a sua capacidade de endurecer plásticos, comprou a patente.

Os cientistas estão agora a afirmar que os únicos estudos que comprovam a segurança do BPA são os que foram produzidos pela própria indústria. É importante considerar também que a FDA aceita estudos de segurança realizados pela indústria. por outras palavras, a raposa está a guardar o galinheiro.

Os pesquisadores estimam que o BPA gera 100 milhões de dólares por hora nos EUA, assim poderá entender porque motivo a indústria está produzir estudos para proteger o BPA.

O inimigo é pior do que pensa

O BPA age como um estrogénio, mas com duas diferenças:

  • É estranho ao organismo.
  • É mais prejudicial do que os estrogénios naturais.

Os Xeno-estrógenos fazer todas as coisas que não queremos. Pense nisso como o sendo o completo oposto de uma injecção de testosterona. Os Xeno-estrógenos diminuem a produção de testosterona e aumenta os níveis de estrogénios. Os investigadores dores também associaram estas substâncias à resistência à insulina. (7)

A Primeira coisa a fazer: Hidrate-se de forma inteligente

Já sabia que íamos dizer isto: Deite fora a sua garrafa de água de plástico fino agora mesmo.

Tem um número de opções para substituir a garrafa de plástico:

  • Compre um filtro de água de boa qualidade para a sua casa.
  • Comprar água em pacote.
  • A partir de agora use uma garrafa de água livre de BPA

Se decidir continuar a usar garrafas de plástico baratas, siga estas regras:

  • Nunca aqueça ou deixe ao sol um frasco de água de plástico.
  • Não volte a reutilizá-lo.

Inimigo n º 2: Os ftalatos

Os ftalatos podem ser usados ​​em praticamente qualquer coisa, desde brinquedos desde os brinquedos de sex-shop até ao biberão de um bebé.

A sério, os ftalatos são usados ​​em tudo: purificadores de ar, cosméticos, champôs, brinquedos e tintas. Por que diabos é um plastificante utilizado em purificadores de ar e coisas com cheiro agradável?

Os flatatos estão especialmente presentes nos produtos de higiene pessoal

Os ftalatos mantêm aromas. Por isso o ambientador de carro que usa para esconder o cheiro dos seus “gases” também diminui a sua testosterona. (Talvez de agora em diante, deva apenas baixar a janela.)

Os ftalatos, tal como o BPA, suprimem a testosterona, potenciam a resistência à insulina, aumento a quelação de magnésio e zinco. (10, 11) O impacto sobre o zinco e o magnésio podem ter um efeito cumulativo muito negativo.

Uma correlação interessante que eu aprendi de Mark Schauss, autor de “Achieving Victory Over a Toxic World,”, é que a explosão de autismo ocorreu simultaneamente com a introdução dos ftalatos em 1970. Dr. Schauss seria a primeira pessoa a notar não só os efeitos negativos dos ftalatos, mas também o efeito negativo da sinergia a partir da quantidade massiva de toxinas ambientais.

Proteja as suas “bolas”

Ainda não é fim da raça humana. Existem alguns suplementos que o podem ajudar proteger-se contra os inimigos do ambiente:

  • Glicina: Foi verificado que a glicina se “liga” a determinadas toxinas, para que possam ser excretado de forma fácil. Felizmente, a glicina é barata, e um grama por dia seria suficiente para a maioria das pessoas.
  • Vitamina C natural: Ajuda a aumentar os níveis de glutationa e protege contra os ftalatos. Tome 3 gramas por dia. No entanto, a melhor maneira de determinar a dose de vitamina C é através da tolerância do intestino.
  • Glutamina: Ajuda a melhorar a saúde dos intestinos. Quanto mais saudável for o seu sistema digestivo, mais este o poderá proteger contra as toxinas que ingere. Se você sofre da síndrome do intestino irritável, poderá ingerir de 5 a 10 gramas em cada refeição ou 60 a 80 gramas por dia. Quanto a uma dose de manutenção, 20 a 30 gramas devem ser o suficiente.
  • Taurina: Este é um aminoácido calmante, mas também tem a capacidade de activar vias de desintoxicação. Tome isto após um treino  ou antes de dormir. O melhor é tomar de um a três.
  • Zinco: um mineral essencial para a produção de testosterona. De fato, 98% do zinco nos homens é armazenado na próstata. Um baixo nível de zinco pode e irá afectar a produção de testosterona. Quanto à dosagem, experimente 30 mgs por dia. Alguns podem beneficiar de mais, especialmente se tiverem níveis elevados de cobre.
  • Suplementos antioxidantes ricos em A, E e D: A minha forma favorita de obter estes, é simplesmente usando manteiga orgânica.
  • Resveratrol: Este polifenol simples é anti-estrogénico. Incluir um suplemento com resveratrol seria definitivamente uma boa jogada.

Terapia de sauna

Sauna pode detoxificar o seu sistema de ftalatos. Mas quando se usa uma sauna para desintoxicação, certifique-se que é feito só com parafusos, e não com colas, e a madeira não é proveniente da China.

Saunas montadas com colas libertam toxinas, que você irá inspirar e absorver. E a madeira proveniente da China é rica em metais pesados.

Recupere os seus níveis de testosterona

Alguns dos produtos químicos mais tóxicos que temos hoje não existiam há 40 anos atrás, por isso, desenvolver massa muscular é cada vez mais difícil por causa da sopa química em que vivemos.

Vote com a sua carteira e compre os produtos químicos não-tóxicos, não porque você seja um “hippie”, mas porque tem sérias intenções de desenvolver o melhor físico e saúde possível.

Também pode verificar o site do “Environmental Working Group para descobrir quais são os produtos que baixam os níveis de testosterona. Até agora o grupo já estudou mais de 44.000 sabonetes, champôs e loções.

Quanto mais nós rejeitarmos os produtos tóxicos ao não os comprarmos, mais forte será a mensagem que enviamos às empresas. Digam-lhes que não está bem, produzirem produtos que reduzem os nossos valores de testosterona.

No final de contas, o motivo pelo qual treina e segue dietas, é principalmente para desenvolver músculo e perder gorduras. Mas se diminuir a sua ingestão de toxinas ambientais, irá tornar o processo mais rápido e fácil, e sendo assim, seria loucura não adquirirmos os conhecimentos necessários para lutarmos contra os assassinos da testosterona.

Referências:

  1. The sperm count has been decreasing steadily for many years in Western industrialised countries: Is there an endocrine basis for this decrease? http://www.ispub.com/ostia/index.php?xmlFilePath=journals/iju/vol2n1/sperm.xml
  2. R.M.Sharpe, Current Evidence- Another DDT Connection, Nature, vol. 375, 15th June 1995
  3. R.M.Sharpe, J.S.Fisher, M.M.Millar, S.Jobling and J.P.Sumpter, Gestational and lactational exposure of rats to xeno-estrogens results in reduced testicular size and sperm production, Environmental health perspectives vol. 103, Number 12, Dec 95 p.1136-1143
  4. L.Hunt, The oestrogen jigsaw, The Independent 22nd September 1994
  5. Carlsen, E., A Giwercman, N Keiding, N Skakkebaek. 1992. Evidence for Decreasing Quality of Semen During Past 50 Years. British Medical Journal 305:609-613
  6. Just How Harmful Are Bisphenol A Plastics? August 26, 2008 http://www.scientificamerican.com/article.cfm?id=just-how-harmful-are-bisphenol-a-plastics
  7. The Estrogenic Effect of Bisphenol A Disrupts Pancreatic Cell Function In Vivo and Induces Insulin Resistance
  8. Secular Decline in Male Reproductive Function: Is Manliness Threatened?http://jcem.endojournals.org/cgi/content/abstract/92/1/196
  9. A Population-Level Decline in Serum Testosterone Levels in American Menhttp://jcem.endojournals.org/cgi/content/full/92/1/44
  10. Concentrations of Urinary Phthalate Metabolites Are Associated with Increased Waist Circumference and Insulin Resistance in Adult U.S. Males
  11. The Plasticizer Diethylhexyl Phthalate Induces Malformations by Decreasing Fetal Testosterone Synthesis during Sexual Differentiation in the Male Rat
  12. Achieving Victory Over a Toxic World, Mark Schauss

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.

Deixe um comentário

Siga-nos por Email
RSS
Instagram