As passas são melhores para os atletas do que as barras energéticas comerciais

Os corredores que pretendem obter um aumento de energia enquanto treinam ou participam numa competição pode beneficiar mais de algumas caixas pequenas de passas do que de produtos caros disponíveis na lojas de desporto.

Cientistas de desporto da Universidade da Califórnia, em Davis, têm uma boa notícia para os atletas que valorizam a sua saúde e a sua carteira.

Em 2007, investigadores da Universidade de San Diego realizaram um estudo em que as passas tiveram um efeito tão positivo no desempenho de ciclistas como os géis desportivos. Isso foi uma notícia surpreendente, já que as passas tem um índice glicémico mais baixo do que os géis.

Clif Shot Bloks
As pastilhas “Clif Shot Bloks”.

É evidente que, os carboidratos rápidos, que entram no sistema circulatório rapidamente e elevam a concentração de insulina, não são tão bons para os atletas de resistência como os produtores de suplementos para desportistas nos querem fazer crer.

Cientistas de desporto da Universidade da Califórnia repetiram o estudo de 2007, mas desta vez utilizando corredores em vez de ciclistas e pastilhas energéticas “Clif Shot Bloks” em vez de um suplemento energético em gel.

Os investigadores corredores 11 corredores experientes a correr por 3 x 80 minutos num tapete rolante a 75% do seu consumo máximo de oxigénio. Imediatamente após isso, os corredores tiveram que correr 5 km, o mais rapidamente possível.

Quando a experiência começou e depois a cada 20 minutos, os indivíduos receberam ou um pouco de água, ou 3 barras “Clif Shot”, ou 30 gramas de passas. Ambas as porções de pastilhas “Clif Shot Bloks” e as passas forneceram 100 calorias e 24 gramas de carboidratos.

Metade dos carboidratos nas passas são constituídos por glicose e a outra metade por frutose, as pastilhas de “Clif Shot Bloks” contêm maltotriose [um tri-sacarídeo com um índice glicêmico de 67], maltose [o dissacarídeo com uma super rapidez de absorção presente na cerveja, com um índice glicêmico de 105], glicose e frutose.

As passas [Raisin] proporcionaram os tempos mais rápidos durante a corrida de 5 km, mas a diferença com os tempos registados após a ingestão de partilhas “Clif Shot Bloks” [Chews] não foi estatisticamente significativa. Tanto as passas como as pastilhas “Clif Shot Bloks” proporcionaram resultados melhores e um ritmo de batimentos cardíacos ligeiramente mais elevado [HR].

Nota: Para os que compreendem mal o inglês; “Raisin” = Passas, “Chews” = Pastilhas, “Water” = Água.

passas atletismo corredores
Figura 1: Tempo, percepção de esforço e ritmo batimentos cardíacos.
passas corredores
Figura 2: Níveis de insulina.
passas corredores
Figura 3: FFA = Free Fatty Acids (ácidos gordos em forma livre).

Segundo os investigadores, depois de comer passas, queima-se mais gordura corporal e menos hidratos de carbono do que depois de ingerirem as pastilhas “Clif Shot Bloks”.

Durante a corrida de 80 minutos, a concentração de creatina cinase no sangue aumentou um pouco mais após a ingestão de passas do que depois da ingestão de pastilhas “Clif Shot”, o que sugere uma maior percentagem de lesão muscular.

Os investigadores ainda não conseguiram descobrir a causa disso. No entanto, os voluntários não notaram qualquer diferença. Eles afirmaram sentir tanta dor muscular depois do teste com as barras “Clif Shot”, como depois do teste com as passas.

passas atletismo corrida
Figura 4: Níveis de creatina quinase.
passas corredores
Figura 5: Dor e fadiga muscular antes e depois do treino.

Os investigadores concluíram:

“A ingestão de um alimento natural, passas, teve efeitos de melhoria de desempenho similares aos de um suplemento desportivo comercial e ambos os produtos melhoraram a performance na corrida contra-relógio.”

Referência!

Avatar

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.