As ameixas secas ajudam a evitar fracturas e a osteoporose

Quando se trata de melhorar a saúde óssea em mulheres na pós-menopausa – e na verdade, de pessoas de todas as idades
– um investigador da Universidade Estadual da Florida encontrou uma solução simples e proativa para ajudar a evitar fracturas e a osteoporose: comer ameixas secas.

Bahram H. Arjmandi do departamento de nutrição, afirmou:

“Durante minha carreira, testei numerosos frutos, incluindo figos, tâmaras, morangos e uvas passas, e nenhum deles chegam nem perto de ter o efeito sobre a densidade óssea que as ameixas, ou ameixas secas, têm.

Todas as frutas e verduras têm um efeito positivo sobre a nutrição, mas em termos de saúde óssea, este alimento em especial, é excepcional.”

Arjmandi e um grupo de investigadores da “Florida State e Oklahoma State University” testou dois grupos de mulheres na pós-menopausa. Ao longo de um período de 12 meses, o primeiro grupo, composto por 55 mulheres, foi instruído a consumir 100 gramas de ameixas secas (cerca de 10 ameixas) todos os dias, enquanto o segundo – um grupo de controlo comparativo de 45 mulheres – foi orientado a consumir 100 gramas de maçãs secas. Todos os participantes do estudo também receberam doses diárias de cálcio (500 miligramas) e vitamina D (400 unidades internacionais).

O grupo que consumiu ameixas secas tinha uma densidade mineral óssea significativamente mais elevada no cúbito (um de dois ossos longos no antebraço) e da coluna, em comparação com o grupo que comeu maçãs secas. Isto, de acordo com Arjmandi, foi devido, em parte, à capacidade da ameixas secas suprimirem a taxa de reabsorção óssea, ou a repartição do osso, que com a idade, tende a exceder a taxa de crescimento de osso novo.

Bahram Arjmandi.

Nos Estados Unidos, cerca de 8 milhões de mulheres têm osteoporose por causa da cessação súbita de produção de hormonas pelos ovários no início da menopausa. Para além disso, cerca de 2 milhões de homens também têm osteoporose.

Arjmandi afirmou:

“Nos primeiros cinco a sete anos na pós-menopausa, as mulheres estão em risco de perder o osso em uma taxa de 3 a 5 por cento ao ano.

No entanto, a osteoporose não é exclusiva das mulheres e, de facto, por volta da idade dos 65 anos, os homens começam a perder osso com a mesma rapidez que as mulheres.”

Arjmandi incentiva as pessoas que estão interessadas em manter ou melhorar a sua saúde óssea a tomarem nota do efeito extraordinariamente positivo que as ameixas secas têm sobre a densidade óssea.

Arjmandi afirmou:

“Não espere até sofrer uma fratura ou ser diagnosticado com osteoporose e ter que ter começar a tomar medicamentos. Faça algo útil e prático antes que isso possa acontecer.

As pessoas poderiam começar a comer duas a três ameixas secas por dia e aumentar gradualmente até talvez seis a 10 por dia.

As ameixas podem ser consumidas de todas as formas e pode ser incluídas numa variedade de receitas.”

O Departamento de Agricultura dos EUA financiou a pesquisa de Arjmandi. A “California Dried Plum Board” providenciou as ameixas secas para o estudo, assim como o financiamento para medir os marcadores de stress oxidativo.

Fonte!

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.