A quiropraxia alivia os problemas lombares?

Não costumo escrever acerca da quiropraxia, até porque se trata de um tema já bastante discutido noutros sites e blogs.

Mas a quiropraxia é basicamente, a crença nos “processos de subluxação vertebral” que são usados para tratar e curar uma série de doenças supostamente vastas que não têm nenhuma ligação cientificamente comprada à anatomia das vértebras.

A quiropraxia moderna tentou divorciar-se da subluxação vertebral, e evoluiu para as principais técnicas de tratamento da quiropraxia que envolve terapia manual, incluindo a manipulação da espinha, outras articulações e dos tecidos moles. Os tratamentos quiropráticos também incluem exercícios e aconselhamento de saúde e de estilo de vida.

Então, o que é que a ciência real afirma em relação à quiropraxia? Não muito.

Radiculopatia. A qualidade das provas científicas acerca da eficácia de terapias manuais para a radiculoterapia varia de moderada a inexistente.

Cervicalgias e outras dores do pescoço. A qualidade das provas científicas acerca da eficácia varia de fraca a pobre, mas com resultados moderados.

Dor de cabeça. Uma recente meta-análise da manipulação da coluna mostra que, provavelmente, não tem efeito sobre a enxaqueca. Outras revisões encontraram evidências inconclusivas ou fracas que suportem o uso de terapias manuais no alívio das dores de cabeça devido à tensão.

Outras revisões não encontraram nenhuma evidência de benefícios significativos da quiropraxia no tratamento da: asma, cólicas em bebes, incontinência urinária, síndrome do túnel do carpo, fibromialgia, distúrbios gastrointestinais, desequilíbrio cinético devido à tensão suboccipital (KISS) em crianças, cólicas menstruais ou dor pélvica e nas costas durante a gravidez.

quiropraxia
Se sofre de problemas lombares e/ou de outros problemas de saúde, é melhor não colocar demasiadas esperanças na quiropraxia.

Uma das áreas que sempre tiveram alguma evidência clínica e muita evidência anedótica de sucesso com a quiropraxia tem sido a área das dores lombares. No entanto, uma recente publicação na “Reviews Cochrane” elimina até esse último bastião.

De acordo com o artigo, a manipulação da coluna para dor lombar aguda, que analisou 20 ensaios clínicos randomizados (com um total de 2674 participantes), a terapia manipulativa vertebral não é mais eficaz em participantes com dor lombar aguda do que as intervenções inertes.

Por outras palavras, a quiropraxia não é mais eficaz do que qualquer outra terapia recomendada para dor lombar, como por exemplo tomar um anti-inflamatório não-esteróide.

Basicamente, as provas científicas indicam que a quiropraxia é pouco mais do que o placebo. O que significa que praticamente não tem qualquer significado clínico.

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.

Comentários fechados.