A dor pós-treino muscular é necessária para ganhar massa muscular?

Parece que afinal de contas o ditado “no pain, no gain ‘pode não ser tão verdadeiro como parecia.

Os cientistas de desporto da “Northern Arizona University” mostraram que os treinos que causam dores musculares são tão eficazes quanto os treinos que não provocam essas dores. O estudo foi realizado com atletas de musculação que tinham acabado de começar a treinar.

Os investigadores fizeram uma experiência com 14 estudantes saudáveis, que se dividiram em dois grupos. O primeiro grupo começou por não fazer nada durante três semanas, o outro grupo iniciou imediatamente um treino de musculação pesado para as pernas [Pre-trained]. O primeiro treino durou cinco minutos, tendo sido progressivamente alargado ao longo do período de preparação. O grupo chegou a treinar até aos 20 minutos de treino.

Depois disso, ambos os grupos de estudantes treinaram durante oito semanas consecutivas, três vezes por semana. Cada sessão durou 20 minutos, durante o qual os estudantes treinaram as pernas usando a prensa de pernas com pesos que não podiam levantar por si só (fase concêntrica), mas que poderiam descer (fase excêntrica) de forma controlada. Este tipo de movimento excêntrico é mais intenso para os músculos do que os movimentos concêntricos normais.

Os estudantes que não tinham feito a preparação [Naïve] tiveram mais problemas com músculos doridos durante o período de treino. Isso aconteceu porque os seus músculos foram danificados. Os seus níveis sanguíneos da enzima creatina quinase subiram. Esta enzima faz parte das células musculares. Quanto mais creatina quinase estiver presente no sangue, maiores serão os danos sofridos pelas células musculares.

Tabela 1
Tabela 2
Tabela 3

Após o período de oito semanas de treino, ambos os grupos de estudantes desenvolveram aproximadamente a mesma quantidade de massa muscular [cerca de 25 por cento] e de força [cerca de 7 por cento] nos músculos das pernas.

Os investigadores retiraram duas conclusões. Uma delas é que os programas de treino de força que impedem o desenvolvimento de danos e dores musculares podem ser eficazes, a outra é que – as formas excêntricas de treino de musculação – extremamente eficazes, podem ajudar a manter a massa muscular dos idosos em forma.

Os investigadores escreveram:

Se o aumento do tamanho e força muscular pode ser alcançado independente de quaisquer sintomas de danos, os regimes de exercício excêntrico crónico, podem perfeitamente ser adequados para estes indivíduos idosos intolerantes ao exercício, devido à baixa exigência de energia e elevada capacidade de produção de força das contracções musculares excêntricas.

Referência!

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.

Deixe um comentário