A creatina ajuda a manter a massa muscular em períodos de inactividade

A creatina ajuda a manter a massa muscular em períodos de inactividadePartiu um braço recentemente? Uma lesão vai impedi-lo de treinar durante algum tempo? Ou simplesmente não vai ter tempo para treinar?

Se está preocupado em perder força e massa muscular durante um período de inatividade, então os cientistas de desporto da Universidade de St Francis Xavier em Antigonish, Canadá. Têm a resposta para si: tome creatina enquanto não puder treinar.

Que a creatina ajuda a maioria dos atletas de musculação a desenvolver força e massa muscular, é, hoje em dia, um facto indisputável. Os aminoácidos funcionam como uma bateria molecular nas células musculares: a creatina pode-se “carregar” a si mesma usando grupos fosfato.

Aumentando a disponibilidade de creatina na célula muscular, irá disponibilizar mais grupos fosfato, a partir do qual manterá o fornecimento da molécula de energia ATP sempre no máximo.

Uma maior quantidade da molécula de energia ATP, significa que os seus tecidos musculares irão contrair-se com maior intensidade. Por outras palavras, durante séries com um peso com o qual apenas pode realizar entre 10 e 12 reps – poderá agora realizar mais reps. Mais ATP significa mais reps, e como tal, um estimulo de crescimento mais forte para os seus músculos.

Os investigadores deste estudo deram um passo mais á frente e questionaram se seria possível utilizar a creatina de forma a protege os músculos não-activos da atrofia. Afinal, as células musculares usam grupos fosfato para a sua manutenção. As experiências demonstraram que um aumento dos níveis de ATP podem ajudar o organismo a desenvolver massa muscular.

Os investigadores conduziram um estudo com jovens entre os 18 e 25 anos de idade, sendo que nenhum tinha utilizado creatina anteriormente. Um dos grupos tomou um placebo durante uma semana e ficaram com o braço preso. O outro grupo fez o mesmo, mas ingeriu vinte gramas de creatina todos os dias. A tabela abaixo mostra o que aconteceu aos músculos durante essa semana.

Tabela 1

 

A força e resistência dos músculos do braço do grupo que tomou o placebo, diminuiu em metade durante o período de inactividade. Isto não aconteceu no grupo da creatina.

Referência!

Deixe uma resposta