A comida de “plástico” arruína o fígado

Uma dieta que contenha muito açúcar refinado, gordura (ácidos gordos em forma trans), pouca proteína e fibra, causa anomalias no fígado, mesmo que parece estar na sua melhor forma. Investigadores da Universidade Aberta da Grã-Bretanha, chegaram a esta conclusão após experiências que fizeram com ratos. Aos animais foi administrada uma alimentação que imitava os hábitos alimentares da civilização ocidental actual. Assim que os ratos começaram a seguir este tipo de alimentação, sofreram danos no fígado em apenas poucos meses.

Os investigadores deram ao grupo de controlo ração RM3. O grupo experimental, obteve alimentos que foram enriquecidos com bolo de chocolate. A tabela abaixo mostra a composição das duas dietas.

Tabela 1

Os ratos de ambos os grupos pesavam aproximadamente o mesmo. À primeira vista, não aparentavam ser diferentes, e os investigadores não examinaram a sua composição corporal. Ambos os grupos ingeriram a mesma quantidade de alimento.

Quando os investigadores examinaram o fígado dos ratos na 14ª semana, tiveram uma surpresa. A dieta do “lixo” provocou esteatose hepática, ou fígado gordo. Os fígados estavam maiores e com aspecto pálido. Os médicos consideram o fígado gordo como sendo o estágio inicial de doenças hepáticas mais sérias como a cirrose.

Figado saudável à esquerda / doente à direita

Os investigadores verificaram a presença da molécula M1-dG no fígado e sangue dos animais testados. A M1-dG (malondialdehyde), é um composto agressivo que surge quando a gordura oxida e se liga ao material básico genético (ADN). É uma marca de danos dos radicais livres.

Não houve relação entre a marca e a dieta de “plástico”. Portanto, as dietas que contêm uma grande quantidade de açúcar e gorduras más, não danificam o fígado através do mecanismo dos radicais livres.

Os investigadores também incluíram um grupo de ratos que receberam alimentos normais, que apenas foram enriquecidos com gordura saturada, não com açúcar. Os fígados dos ratos tinham uma cor mais escura, mas não ficaram maiores.

A conclusão a que os britânicos chegaram é que o açúcar refinado é que é especialmente mau para o fígado.

Referência!

Prática de musculação baseada em evidência científica. Siga-nos através das redes sociais.

Deixe um comentário

Siga-nos por Email
RSS
Instagram