Tribulus Alatus, o novo tribulus

Tribulus Alatus, o novo tribulus  O Tribulus alatis é uma planta que cresce no Sahara e no Médio Oriente. É um parente do Tribulus terrestris, suplementos bem conhecido no mundo do desporto, cujos vendedores afirmam elevar os níveis de testosterona. Estudos recentes provaram que essas afirmações são falsas, mas de acordo com investigadores egípcios, com o T. alatus a historia á diferente.

Os egípcios realizaram testes em ratos machos. Aos animais foi administrado extractos do tribulus alatus através de um tubo no estômago todos os dias por um período de 14 dias. Depois disso, os investigadores mediram a quantidade de testosterona presente no sangue dos ratos.

As medidas mais interessantes são mostradas na tabela abaixo.

Tratamento Concentração de testosterona livre 
 2.5 miligramas por kg de peso corporal por dia  0,75
 50 miligramas por kg de peso corporal por dia /extracto alcoólico a 70% da erva, sem raízes e fruto  2,96
 50 miligramas por kg de peso corporal por dia /extracto alcoólico a 70% da planta completa  3,9
 12.5 miligramas por kg de peso corporal por dia /extracto de cloroform da erva, sem raiz ou frutos  3,88
 12.5 miligramas por kg de peso corporal por dia /extracto de ethil acetato da erva, sem raiz ou frutos  5,7
 12.5 miligramas por kg de peso corporal por dia /extracto de butanol da  erva, sem raiz ou frutos  2,93
 12.5 miligramas por kg de peso corporal por dia /extracto de etanol da  erva, sem raiz ou frutos  3,38
 12.5 miligramas por kg de peso corporal por dia /extracto de cloroform dos frutos  21,3
 12.5 miligramas por kg de peso corporal por dia /extracto de ethil acetato dos frutos  8
 12.5 miligramas por kg de peso corporal por dia /extracto de butanol dos frutos  8,81
 12.5 miligramas por kg de peso corporal por dia /extracto de etanol dos frutos  18,75

Parece que o Tribulus alatus contém substâncias com efeitos farmacológicos. Pode valer a pena isolar essas substâncias e talvez até mesmo sintetizá-las. Os investigadores suspeitam que estão a lidar com compostos esteróides. Eles baseiam a sua teoria na literatura científica.

Durante a era comunista, investigadores russos publicaram bastante literatura acerca do efeito anabólico de materiais à base de plantas como as “deltoside” e “protodiscosin”. Na base desses estudos, as empresas de suplementos trouxeram o tribulus terrestris ao mercado, suportado por afirmações de que a planta eleva os níveis de testosterona.

Os atletas que falharam testes de doping, citam por vezes o Tribulus terrestris como desculpa. E porque os cientistas de desporto começaram a examinar até que ponto os atletas diziam a verdade, tem sido publicada bastante pesquisas relacionadas com o efeito hormonal do Tribulus terrestris.

Um estudo búlgaro descobriu que o Tribulus terrestris não tem qualquer efeito na produção de LH, androstenedione ou testosterona. Investigadores em Lausanne encontraram resultados semelhantes. A desculpa do Tribulus já não é válida.

Estudos recentes não foram capazes de mostrar melhorias na performance como resultado do consumo do T. terrestris. Investigadores americanos já informaram á 8 anos atrás que se os atletas de musculação tomarem o suplemento, não ganham força nem massa muscular.

Investigadores australianos que testaram o Tribulus terrestris em jogadores de rugby também não encontraram efeitos positivos na composição corporal ou força.

Mas no entanto, talvez o Tribulus alatus funcione. De acordo com as nossas fontes de informação, certas empresas asiáticas têm adquirido grandes quantidades de Tribulus alatus nos últimos meses. Talvez não falte muito tempo até que vejamos suplementos de Tribulus alatus à venda on-line.

Já agora, o Tribulus terrestris tem na verdade um efeito afrodisíaco: até aumenta a actividade sexual de ratos castrados.

Referência!

 

Escreva um comentário